03:06 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    261029
    Nos siga no

    O vice-ministro dos Assuntos dos Territórios Ocupados da Ucrânia, Georgy Tuka, explicou qual a linha que o país deve adotar em relação à Rússia.

    O político sublinhou que não acredita na conceção de "povos fraternos" e "amor fraternal" entre os dois países, acrescentando que as relações entre Moscou e Kiev devem se basear no pragmatismo.

    "Em termos políticos, na perspectiva mais próxima, a Rússia continuará sendo inimigo da Ucrânia independente, por isso, a nossa tarefa é procurar dividir a Rússia em partes", afirmou o político, citado pelo portal Glavred.

    Esta não é a primeira declaração polêmica de Georgy Tuka quanto à Rússia. Assim, em julho, ele chamou Moscou de "inimigo pérfido" e apelou a Kiev para aumentar seu potencial militar. Segundo ele, o ideal para a Ucrânia e "para todo o mundo" seria o fim da existência da Rússia como Estado.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar