11:38 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 191
    Nos siga no

    Um francês com dupla cidadania, Yann Avril, falou, em entrevista à Sputnik França, sobre o seu serviço no exército russo.

    Sua mãe é russa, seu pai é francês, ele foi educado na França, mas depois percebeu que queria viver na Rússia. Quando foi convocado ao exército, decidiu que esta seria uma ótima oportunidade de verificar os estereótipos sobre os russos, para os entender melhor e se integrar na sociedade.

    Yann serviu como operador de lança-granadas no 542o batalhão de infantaria naval em Sevastopol em 2010-2011. Depois do serviço no exército, ele se formou na França, mas agora vive em Moscou.

    Para dar a conhecer a Rússia aos franceses tal como ele a viu com os próprios olhos, Yann lançou um canal no YouTube, onde fala sobre a sua vida na capital russa e discute os temas ligados à Rússia.

    Yann Avril com seus amigos depois dos exercícios
    © Foto / Yann Avri
    Yann Avril com seus amigos depois dos exercícios

    Ele conta que na Rússia continua a existir o serviço militar obrigatório e acha que isso é uma oportunidade para os russos. Contudo, os seus familiares e amigos não entendiam o seu desejo de servir no exército russo, lembrando os horrores que contam sobre o serviço.

    Mas Yann, conversando com a Sputnik França, respondeu assim: "Sou cidadão da Federação da Rússia, tenho que cumprir o serviço militar. Não é uma escolha, é uma obrigação".

    Na França, por exemplo, desde 1996 o serviço militar não é obrigatório, e Yann compara o serviço no exército com a escola. Ele diz que, em França, ao contrário do serviço militar, a educação escolar é obrigatória e lá, às vezes, ensinam coisas más, tais como fumar ou brigar.

    "Ao se tornar adulto, você não tem pena de ter andado na escola, o mesmo pode ser dito sobre o exército. Quando está servindo em uma unidade boa, nem um segundo você se arrepende disso, só tem orgulho!"

    Ele explica que o serviço militar obrigatório ensina muitas coisas importantes, tais como viver na sociedade e ser responsável.

    20 quilos de equipamento e não é tudo
    © Foto / Yann Avril
    20 quilos de equipamento e não é tudo

    Yann passou um ano inteiro sem permissões de sair da caserna e participando em manobras na Crimeia entre jovens militares de todas as partes da Rússia de várias camadas sociais. Depois de estudar o Código Militar entre meia hora de sono e os exercícios físicos, ele percebeu que estudar direito na Universidade de Paris era muito mais fácil.

    Mais:

    Senador dos EUA: 'Estamos matando mais pessoas do nosso próprio exército que inimigos'
    Camuflagem de alta tecnologia: exército russo receberá 'cortina invisível' inovadora
    Exército russo testa com sucesso novo míssil interceptor (VÍDEO)
    Tags:
    militar, código, manobras, cidadania russa, serviço, exército, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar