00:00 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 13
    Nos siga no

    Um tribunal administrativo de Colônia recusou uma ação movida pelo grupo ambiental Federação para Ambiente e Conservação da Natureza da Alemanha (BUND na sigla em alemão) que procurava impedir a destruição da floresta Hambach, uma das últimas florestas antigas remanescentes de é gentil na Europa.

    Os ativistas denunciavam que a empresa de energia RWE estava cortando árvores e produzindo "danos irresponsáveis à natureza". A decisão judicial de liberar a prática foi severamente criticada por grupos ambientalistas e a BUND já informou que pretende recorrer da sentença.

    "Continuaremos buscando todas as vias legais e políticas para impedir essa mina irresponsável a céu aberto e salvar o que resta da floresta de Hambach", disse um porta-voz da BUND, que acrescentou que a insistência da RWE em explorar a floresta era desnecessária.

    A queima de carvão é considerada uma das fontes de energia mais poluentes do mundo e seu uso está em pleno declínio em todo o mundo. A decisão do tribunal vai contra a princípios assumidos pela Alemanha durante a assinatura do Acordo de Paris, que planeja reduzir emissões e confluir esforços pela mitigação dos efeitos do aquecimento global. Não há data para que os recursos contra a RWE sejam julgados e até lá, a atividade carvoeira segue liberada na floresta.

    Tags:
    mudanças climáticas, aquecimento global, Acordo de Paris, Floresta de Hambach, BUND, Tribunal Administrativo de Colônia, RWE, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar