23:38 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    380
    Nos siga no

    O Reino Unido perdeu uma posição e não é mais uma das cinco maiores economias do mundo, assumiu o chanceler Philip Hammond.

    Durante uma reunião de orçamento de quarta-feira, Hammond deixou escapar que as coisas não são tão boas como já foram no passado, particularmente porque o Reino Unido está agora atrás da França em posição econômica global.

    Os países que agora lideram a lista financeira global são (em ordem) os EUA, China, Japão, Alemanha e França. A Terra da Rainha agora está atrás de quase todos os seus antigos inimigos.

    Mas o chanceler do Reino Unido manteve-se confiante em face de uma obscura perspectiva econômica em torno, sobretudo, do Brexit.

    "Londres é o primeiro centro internacional de serviços financeiros", afirmou Hammond, acrescentando: "Temos algumas das melhores empresas do mundo".

    O político do Reino Unido também sugeriu que a Grã-Bretanha goza de uma "posição dominante em uma série de indústrias digitais e tecnológicas que formarão a espinha dorsal da economia global do futuro".

    "Aqueles que subestimam a Grã-Bretanha, fazem isso por conta e risco", declarou, citado por The Independent.

    À medida que as previsões de produtividade e crescimento na Inglaterra e seus estados satélites foram cortadas, Hammond admitiu que, a partir de agora, "a Grã-Bretanha é a sexta maior economia do mundo". A lista é variável e o próprio Brasil já ultrapassou os britânicos antes: em 2011, enquanto desfrutava da alta nas commodities e crescia vigorosamente, os brasileiros ocuparam o 6º lugar anteriormente pertencente ao Reino Unido que se recuperava da crise de 2008.

    Tags:
    Londres, Reino Unido, Grã-Bretanha, EUA, China, Japão, Alemanha, França, Brasil, Philip Hammond, The Independent, Brexit
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar