02:59 06 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    402
    Nos siga no

    Washington, através de suas estruturas na OTAN, busca a instalação de armamentos nucleares na Europa até 2020, informou uma fonte militar e diplomática à agência Sputnik.

    "Em junho, durante a reunião dos ministros da defesa da OTAN em Bruxelas, o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, declarou que os EUA gostariam de transportar, até o ano 2020, os seus caças F-35, bem como armamento nuclear. Os países [para a instalação] ainda não foram determinados", confidenciou o interlocutor da agência.

    Segundo a fonte da Sputnik, a maioria dos países europeus não está apoiando a iniciativa. Até o momento, Washington conta somente com o apoio da Grã-Bretanha. Durante a reunião, todos os outros países da região se posicionaram contra. 

    A Alemanha propõe realizar consultas com a Rússia sobre o tema. A Itália é contrária ao projeto, apesar de ter demonstrado dúvidas. A França afirma que o tema diz respeito à segurança interna e à defesa e que as decisões devem ser tomadas de forma individual por cada país", explicou o contato da agência.

    No final da reunião ficou decidido que a questão será apresentada à Rússia. 

    Durante os últimos meses, a imprensa grega vem informando sobre boatos, relativos à instalação de armamentos nucleares na Grécia. O Partido Comunista da Grécia, em seu jornal oficial, anunciou que a base aérea de Araxos, no Peloponeso, estaria sendo preparada para receber um estoque de bombas nucleares, provocando protestos populares na região. A base, entre 1962 e 2001, já foi depósito de armamentos do tipo.

    O ministro das Relações Exteriores da Grécia, Nikos Kotzias, no final de outubro, negou que o atual governo esteja se preparando para receber armas nucleares norte-americanas.

    Segundo um recente relatório do parlamento turco, cinco países da OTAN que não produzem armas nucleares estocam cerca de 150 unidades de armamento do tipo em bases aéreas na Bélgica, Alemanha, Itália, Holanda e Turquia. 

    Mais:

    'Ameaça de uso de armas nucleares na Europa cresce cada vez mais'
    Rússia reagirá de forma adequado aos planos nucleares dos EUA na Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar