05:03 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldado do exército norte-americano em uma base aérea na Romênia (foto de arquivo)

    'Ameaça russa' abre olho da OTAN para progresso militar da infraestrutura civil europeia

    © AFP 2017/ DANIEL MIHAILESCU
    Europa
    URL curta
    203

    A OTAN precisa de instalações civis na Europa para cumprir com suas necessidades militares crescentes, disse o secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg, antes de uma reunião em Bruxelas. Trata-se de coordenação com governos nacionais e como o setor privado, adicionou.

    Ministros da Defesa de 29 países-membros da OTAN se encontram em Bruxelas para discutir "revisão" estrutural do comando da Aliança. Autoridades mundiais de alto escalão criarão um novo comando de proteção das linhas marítimas entre a América do Norte e Europa, bem como "aprimorarão deslocamento de tropas e equipamento pela Europa".

    Stoltenberg acredita que a revisão estrutural da OTAN seja crucial para lidar com a alegada ameaça russa. Assim, para "detenção e defesa coletiva", a Aliança espera que as estradas europeias consigam aguentar rápida mobilização de tanques, artilharia etc.

    "Não se trata somente de comandos. Precisamos garantir também que nossas estradas e pontes sejam fortes o bastante para suportar nossos veículos pesados, e que as ferrovias sejam adequadas para o posicionamento rápido de tanques e equipamentos pesados", Stoltenberg disse na terça-feira (7) em uma coletiva de imprensa pré-ministerial. "A OTAN tem exigências militares para instalações civis, e precisamos renovar as exigências para garantir que nossas necessidades militares sejam levadas em consideração."

    ​A Aliança espera que os governos nacionais e o setor privado cooperem no cumprimento das medidas necessárias, enfatizando "o papel importante" da União Europeia.

    Para o secretário-geral da organização, além de continuar com as operações por todo mundo já em ação, é imprescindível garantir coletivamente defesa da Europa.

    A Rússia ainda não comentou as novas propostas da Aliança. Contudo, Moscou está preocupada com a atividade da OTAN perto de suas fronteiras.

    Mais:

    Pesquisa: quase 60% dos finlandeses se opõem que o país integre a OTAN
    Relações 'destruídas' de EUA e Rússia são a 'maior ameaça' à paz, diz ministro alemão
    'OTAN planeja criar bases militares em Montenegro para controlar o Mediterrâneo'
    Tags:
    infraestrutura, tanque, operações militares, defesa, detenção, mobilização, ameaça, OTAN, Jens Stoltenberg
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik