14:40 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    2510
    Nos siga no

    A Rússia está preocupada com a situação político-militar no Báltico e aumento da presença da OTAN na região, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov.

    "Há muito tempo estamos preocupados com a situação político-militar no Báltico, em particular com o aumento da presença da OTAN nesta região", declarou.

    O ministro russo sublinhou que Moscou vê os acontecimentos na região como "parte da política estratégica para conter a Rússia".

    A OTAN aprovou em julho de 2016 o aumento sem precedentes da sua presença militar no Leste Europeu com instalação de quatro batalhões multinacionais de mais de 1.000 soldados cada, na Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia.

    Simultaneamente, o bloco militar continua instalando na Europa sistema norte-americano de defesa antimíssil.

    Em maio de 2016, foi iniciado o funcionamento do sistema norte-americano Aegis Ashore – parte do escudo antimíssil da OTAN – na base de Deveselu, Romênia, mais precisamente a 600 quilômetros da península russa da Crimeia.

    Vale ressaltar que o Pentágono está construindo outra instalação semelhante com radares e mísseis interceptores na localidade polonesa de Redzikowo, a uns 180 quilômetros do enclave russo de Kaliningrado.

    Mais:

    Neutralidade militar: por que OTAN adula a Sérvia?
    OTAN para EUA: precisamos de equilíbrio entre 'não fazer nada e usar meios militares'
    OTAN: ataque contra Coreia do Norte teria 'consequências devastadoras'
    Tags:
    estratégia, ameaça, exército, exercício militar, manobras, OTAN, Sergei Lavrov, Países Bálticos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar