07:29 28 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1282
    Nos siga no

    Altos funcionários russos alertam sobre "o verdadeiro objetivo" dos EUA: "alterar a paridade" quanto às possibilidades de se desenvolver um ataque nuclear, informa o RT.

    Intensões dos EUA relacionadas com a instalação da defesa antimíssil podem criar "uma ilusão perigosa de impunidade" se este país realizar uma ofensiva, informou o presidente do Comitê para Assuntos Internacionais do Conselho da Federação Konstantin Kosachev à Sputnik, relata o RT.

    Este político russo declarou isso poucas horas após o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia Aleksandr Emelyanov ter anunciado que o sistema global da defesa antimíssil dos EUA "reduz o limiar para o uso de armas nucleares e cria uma ilusão de impunidade para o uso inesperado de armas estratégicas".

    Sistemas de ataque global imediato

    Segundo Emelyanov, o sistema da defesa antimíssil norte-americano contará com mais de mil projéteis antibalísticos em 2022, ameaçando assim a capacidade de dissuasão nuclear da Rússia e a segurança global.

    Além disso, este porta-voz oficial acrescentou que o Pentágono começou a desenvolver os sistemas de Ataque Global Imediato, que vão permitir usar portadores hipersônicos com ogivas convencionais e alcançar qualquer parte do mundo em só uma hora.

    Alteração da paridade

    O Ministério da Defesa da Rússia possui dados que "confirmam" que, além de ter "lançadores antimísseis universais e projéteis de cruzeiro Mk-41" instalados nas suas bases na Polônia e Romênia, o "objetivo real" dos EUA seria "alterar a paridade" em relação às possibilidades de   realizar um ataque nuclear, adicionou Konstantin Kosachev.

    O senador russo alertou que "o perigo" não está em os EUA poderem "alcançar esse objetivo", porque a Rússia tomará "as medidas necessárias" para "superar essa defesa antimísseis", mas que os norte-americanos tenham essa sensação de isenção de culpa no caso de lançarem "um ataque preventivo maciço".

    Mais:

    Rússia: ampliação dos sistemas antimísseis dos EUA abre portas para uso de armas nucleares
    Ministério da Defesa russo: presença militar dos EUA no Báltico viola acordo OTAN-Rússia
    Tags:
    dissuasão nuclear, defesa antimísseis, defesa, instalação, opinião, ameaça, Ministério da Defesa, Konstantin Kosachev, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar