09:34 26 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Uma bateria do sistema de defesa aérea dos EUA Patriot, que está instalado na cidade polonesa de Morag

    Rússia estima que defesa antimíssil dos EUA cria 'uma ilusão de impunidade'

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Europa
    URL curta
    1282

    Altos funcionários russos alertam sobre "o verdadeiro objetivo" dos EUA: "alterar a paridade" quanto às possibilidades de se desenvolver um ataque nuclear, informa o RT.

    Intensões dos EUA relacionadas com a instalação da defesa antimíssil podem criar "uma ilusão perigosa de impunidade" se este país realizar uma ofensiva, informou o presidente do Comitê para Assuntos Internacionais do Conselho da Federação Konstantin Kosachev à Sputnik, relata o RT.

    Este político russo declarou isso poucas horas após o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia Aleksandr Emelyanov ter anunciado que o sistema global da defesa antimíssil dos EUA "reduz o limiar para o uso de armas nucleares e cria uma ilusão de impunidade para o uso inesperado de armas estratégicas".

    Sistemas de ataque global imediato

    Segundo Emelyanov, o sistema da defesa antimíssil norte-americano contará com mais de mil projéteis antibalísticos em 2022, ameaçando assim a capacidade de dissuasão nuclear da Rússia e a segurança global.

    Além disso, este porta-voz oficial acrescentou que o Pentágono começou a desenvolver os sistemas de Ataque Global Imediato, que vão permitir usar portadores hipersônicos com ogivas convencionais e alcançar qualquer parte do mundo em só uma hora.

    Alteração da paridade

    O Ministério da Defesa da Rússia possui dados que "confirmam" que, além de ter "lançadores antimísseis universais e projéteis de cruzeiro Mk-41" instalados nas suas bases na Polônia e Romênia, o "objetivo real" dos EUA seria "alterar a paridade" em relação às possibilidades de   realizar um ataque nuclear, adicionou Konstantin Kosachev.

    O senador russo alertou que "o perigo" não está em os EUA poderem "alcançar esse objetivo", porque a Rússia tomará "as medidas necessárias" para "superar essa defesa antimísseis", mas que os norte-americanos tenham essa sensação de isenção de culpa no caso de lançarem "um ataque preventivo maciço".

    Mais:

    Rússia: ampliação dos sistemas antimísseis dos EUA abre portas para uso de armas nucleares
    Ministério da Defesa russo: presença militar dos EUA no Báltico viola acordo OTAN-Rússia
    Tags:
    dissuasão nuclear, defesa antimísseis, defesa, instalação, opinião, ameaça, Ministério da Defesa, Konstantin Kosachev, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar