01:17 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Avião F-16 da Força Aérea belga

    Chegada de caças belgas à Estônia deve garantir segurança do seu espaço aéreo

    © AFP 2019 / BELGA / YORICK JANSENS
    Europa
    URL curta
    112

    Os caças F-16 da Força Aérea da Bélgica, que efectuam o patrulhamento regular do espaço aéreo dos países bálticos, irão realizar, de segunda-feira (9) até sexta-feira (13), voos de treinamento diários em altitudes baixas sobre o território da Estônia.

    Segundo informou o Estado-Maior das Forças Armadas da Estônia, "os caças da Força Aérea da Bélgica F-16 realizarão voos em altitude não inferior a 152 metros, fora de povoações".

    Os caças estão deslocados no aeródromo de Amari, perto da capital da Estônia, Tallinn.

    Voos semelhantes são regularmente efetuados por caças dos países-membros da OTAN, que exercem missões de policiamento aéreo dos países bálticos.

    Os pilotos belgas iniciaram sua missão em 5 de setembro, substituindo o contingente militar da Espanha representado por quatro caças F-18 Hornet.

    Os países bálticos não possuem aviões aptos para patrulhamento aéreo. Por isso, desde abril de 2004 (após sua adesão à OTAN), a vigilância do espaço aéreo tem sido efetuada por aviões dos países-membros da Aliança Atlântica, em conformidade com o princípio de rotação.

    Mais:

    Caças da OTAN escoltam Su-27 russos nos céus do Báltico
    Caças da OTAN escoltam de novo aviões russos sobre o Báltico
    Qual país da OTAN enviou seus caças para escoltar avião do ministro russo?
    Caças da OTAN sobrevoam Estônia
    Tags:
    voos de observação, caças, patrulhamento, espaço aéreo, base aérea, F-16, Forças Armadas, Força Aérea, OTAN, Tallinn, Países Bálticos, Estônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar