11:57 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    14231
    Nos siga no

    Para Maria Zakharova, a decisão de chamar o evento que decorre na capital ucraniana de “Fórum de Yalta” (alusão à Conferência de Yalta que decorreu na Crimeia entre 4 e 11 de fevereiro de 1945 com o fim de decidir a divisão das zonas de influência depois da 2ª Guerra Mundial) é uma síndrome de dores no membro fantasma de Kiev.

    O fórum da organização internacional Estratégia Europeia de Yalta (YES), que contou com a presença do presidente ucraniano Pyotr Poroshenko, começou nesta quinta-feira (14) na capital da Ucrânia. Entre os convidados eminentes está o ex-secretário de Estado dos EUA, John Kerry, bem como o Comissário Europeu da Energia, Maros Sefcovic.

    "Será que essa é a única coisa estranha que evidenciamos hoje em dia por parte do regime de Kiev? Sim, podemos dizer que é uma dor do membro fantasma, mas acredito que o regime de Kiev não deveria encontrar culpados no exterior", disse hoje (15) Zakharova durante uma coletiva de imprensa em Yalta.

    "Entendo que seja muito cômodo culpar a Rússia, eu entendo que isso foi tornado uma ideia nacional. Infelizmente, isso é um erro crasso — o fato do regime de Kiev não parar de contar aos seus cidadãos sobre uma alegada agressão russa, uma alegada culpa russa de todos os males. É um erro colossal", adiantou a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo.

    Mais:

    Batalha de looks entre Maria Zakharova e Melania Trump na Arábia Saudita (FOTOS)
    'EUA reduziram missão diplomática na Rússia por conta própria', diz Zakharova
    A dama de ferro da diplomacia russa: Maria Zakharova agora também é estilista
    Tags:
    conferência, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar