21:24 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Militares ucranianos participam dos exercícios

    Manobras na Ucrânia seriam resposta sem rodeios aos exercícios russo-bielorrussos?

    © AFP 2017/ YURIY DYACHYSHYN
    Europa
    URL curta
    469936

    Hoje, 11 de setembro, inicia-se a fase ativa dos exercícios militares ucraniano-americanos Rapid Trident 2017 na região ucraniana de Lviv.

    As manobras Rapid Trident 2017 são realizadas entre 8 e 23 de setembro na Ucrânia e vão contar com participação de militares de 15 países.

    Espera-se que neste ano 2.500 militares participem dos treinos. Segundo dados do Ministério da Defesa da Ucrânia, o contingente militar norte-americano conta com mais de 400 pessoas. Além disso, contingentes numerosos devem chegar da Moldávia, Romênia e Polônia.

    Segundo informa a mídia ucraniana, os exercícios irão decorrer na base do Centro Internacional de Manutenção de Paz e Segurança na região de Lviv, Ucrânia.

    Quanto às manobras do ano passado, mais de 1.800 militares de 14 países participaram das mesmas.

    "Os exercícios correntes serão realizados em maior escala do que nos anos passados. Os preparos conjuntos nos dão mais chances para atingir os critérios e padrões existentes em países da OTAN, e aos nossos parceiros — oportunidade de receber conhecimento dos militares ucranianos durante ações de combate", o ministro da Defesa ucraniano, Stepan Poltorak, descreve os preparativos para os treinos.

    Vale ressaltar que as manobras deste ano vão contar com participação de algumas dezenas de unidades do material militar blindado, veículos automóveis, dois helicópteros Mi-8 e avião An-26.

    No entanto, o Ministério da Defesa da Ucrânia sublinha que os treinamentos Rapid Trident 2017 não representam uma resposta aos exercícios militares russo-bielorrussos Zapad 2017, que serão realizados entre 14 e 20 de setembro.

    "Militares de vários países primeiramente treinam ações conjuntas, para que no futuro obtenham compatibilidade mútua completa durante realização de tarefas diferentes; missões de construção de paz", sublinhou o chefe da assessoria de imprensa das manobras, Anton Mironovich.

    No início deste ano, a Suprema Rada (parlamento da Ucrânia) aprovou a decisão do presidente do país, Pyotr Poroshenko, quanto à permissão de entrada de destacamentos de forças armadas de outros países no território da Ucrânia em 2017 para participação de treinamentos internacionais.

    Em particular, trata-se dos treinamentos americano-ucranianos Sea Breeze 2017 e Rapid Trident 2017. Conforme o documento, os destacamentos militares dos EUA, países-membros da OTAN e outros Estados que participem do programa, que será realizado até dezembro de 2017, têm todo o direito de entrar no território ucraniano.

    Mais:

    EUA e Ucrânia sobrevoarão a Rússia para controlar suas atividades militares
    Firmeza inabalável: Ucrânia realizará manobras para se proteger dos exercícios Zapad 2017
    Ucrânia: Rússia participa de treinos militares para ocupar territórios alheios
    Ucrânia oficialmente declarará Rússia como 'país-agressor'
    Tags:
    polígono de testes, manobras, exercícios conjuntos, Zapad 2017, Rapid Trident, Ministério da Defesa da Ucrânia, Stepan Poltorak, Bielorrússia, Rússia, Lviv, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik