15:10 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Policiais ucranianos em Kiev, Ucrânia (foto de arquivo)

    Ucrânia: políticos que forem à Rússia podem ser criminalizados pelo Serviço de Segurança

    © Sputnik/ Stringer
    Europa
    URL curta
    363644

    O chefe do Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Vasyl Hrytsak, disse neste sábado que é a favor da introdução de uma responsabilização criminal e uma proibição legislativa para legisladores ucranianos e figuras públicas que quiserem visitar a Rússia.

    No início do dia, a decisão de Kiev sobre o controle de fronteiras biométricas para estrangeiros a partir de 2018 entrou em vigor.

    "Eu apoio a iniciativa presidencial [do controle biométrico]. Irei ainda mais longe — eu apresentaria uma proibição legislativa e responsabilidade criminal para visitar estados agressores por legisladores [ucranianos], figuras públicas", disse Hrytsak, citado pelo veículo de mídia 112 Ucrânia.

    Na sexta-feira, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, assinou uma lei a respeito da decisão do Conselho Nacional de Segurança e Defesa (NSDC) sobre controle de fronteiras biométricas para estrangeiros.

    Em janeiro de 2015, a Verkhovna Rada da Ucrânia, o parlamento unicameral do país, adotou uma declaração que marca a Rússia como "estado agressor" por suposta interferência nos assuntos internos da Ucrânia, e sendo um dos lados do conflito em Donbass sem provas.

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia repetidamente refutou as alegações, chamando-as de absurdas.

    Mais:

    Ucrânia: Rússia participa de treinos militares para ocupar territórios alheios
    Qual é maior obstáculo para entrega de armas letais à Ucrânia? Diplomata dos EUA responde
    Ucrânia está investigando atentado contra presidente do país
    Tags:
    conflito ucraniano, política, diplomacia, relações bilaterais, Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Vasyl Hrytsak, Pyotr Poroshenko, Donbass, Kiev, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik