05:50 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Donald Trump se reúne com Pyotr Poroshenko, 20 de julho de 2017

    Ucrânia é nova zona-tampão dos EUA contra a Rússia

    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Europa
    URL curta
    1073

    A Marinha da Ucrânia planeja abrir um centro tático da OTAN até o final do ano, disse na quinta-feira (17) o vice-chefe de Estado-Maior da Marinha para a integração euro-atlântica.

    A especialista russa Natalia Makeeva é de opinião que o Ocidente considera a Ucrânia com um instrumento em sua oposição à Rússia.

    "Isto vai ajudar a aperfeiçoar o profissionalismo dos oficiais da Marinha de ambos os nossos países para evitar as duplicações em planejamento e coordenação dos exercícios militares", disse o capitão ucraniano Andrei Ryzhenko comentando os exercícios realizados Sea Breeze.

    Ele também comunicou que a Marinha da Ucrânia planeja abrir um centro de estudo de línguas estrangeiras de maneira a facilitar a interação dos militares durante os exercícios Sea Breeze.

    Em uma entrevista à Sputnik, a vice-diretora do Centro de Estudos Geopolíticos, Natalia Makeeva, disse que a Ucrânia continua sendo uma ferramenta do Ocidente em sua oposição à Rússia.

    "Kiev mostra mais uma vez que a Ucrânia como Estado é considerada pelo Ocidente como uma parte do ‘projeto antirrusso' e não como um Estado soberano, como um tipo de zona-tampão dependente e diretamente controlada pelos EUA.

    Os ucranianos comuns não vão beneficiar em nada com isso, mas Kiev continua fazendo tudo para tentar agradar a Washington, e a criação planeada do cento de doutrina e táticas da OTAN é uma importante prova disso", disse Makeeva.

    Ao mesmo tempo, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, planeja participar da celebração do Dia da Independência da Ucrânia em Kiev, no dia 24 de agosto.

    Em entrevista à Sputnik, o diretor do Instituto ucraniano de Análise Política e Gestão, Ruslan Bortnik, sublinhou que a visita de Mattis é um sinal do apoio dos EUA para Kiev.

    O chefe do Pentágono tenciona também efetuar o controlo dos fundos que Washington concedeu aos ucranianos para fins militares.

    Recentemente em Agosto, a Marinha dos Estados Unidos começou a construção de um importante centro de operações marítimas na Ucrânia, perto da cidade de Ochakov, que servirá para planejar e comandar os futuros exercícios militares a realizar no país eslavo.

    O The Wall Street Journal informou, citando diplomatas e oficiais militares dos EUA, que os Departamentos de Estado e de Defesa dos EUA elaboraram um plano para fornecer mísseis antitanque e outras armas à Ucrânia.

    O Kremlin, por sua vez, chamou os relatos recentes de "intenções geopolíticas" e frisou que a postura de Moscou quanto a este assunto não mudará, pois acredita que as entregas de armas a Kiev levariam a uma escalada do conflito no leste da Ucrânia.

    Mais:

    Opinião: há chances de EUA estarem fornecendo armas para Ucrânia clandestinamente
    EUA começam construção de centro naval na Ucrânia entre rumores sobre entrega de armas
    Moscou: envio de armas dos EUA à Ucrânia provocaria mais ações militares
    Tags:
    exercício militar, Marinha, base naval, Marinha da Ucrânia, Rússia, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar