20:40 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Kiev, Ucrânia (foto de arquivo)

    Kiev inaugura monumento com espada cravada no mapa da Rússia (VÍDEO)

    © Sputnik/ Stringer
    Europa
    URL curta
    1027

    Em Kiev foi inaugurado um monumento aos militares das Forças Armadas da Ucrânia mortos durante a operação militar em Donbass.

    O monumento foi criado com donativos de voluntários. Ele representa uma espada cravada no mapa da Federação da Rússia, informou o canal de televisão russo RT. No pedestal do monumento está a imagem de um militar com asas pintadas com as cores da bandeira ucraniana.

    Segundo os organizadores do evento, o monumento foi instalado no oeste da cidade porque as autoridades proibiram a sua instalação nos bairros centrais da cidade.

    As autoridades da Ucrânia estão realizando, desde abril de 2014, uma operação militar contra as repúblicas autoproclamadas de Donetsk e Lugansk, que declararam sua independência após o golpe de Estado realizado em fevereiro de 2014. Segundos os últimos dados da ONU, mais de 10 mil pessoas foram vítimas do conflito.

    A resolução do conflito em Donbass está sendo discutida também no decurso de encontros do grupo de contato em Minsk que, desde setembro de 2014, assinou três documentos estabelecendo os passos para a desescalada da crise. Entretanto, mesmo após os acordos de cessar-fogo, continuam os tiroteios entre as partes em conflito.

    Kiev vem acusando Moscou, reiteradamente, de interferência nos assuntos internos da Ucrânia. Rússia nega as acusações, que considera inadmissíveis. A Rússia sempre declarou não ser parte no conflito interno da Ucrânia e demonstra seu interesse na normalização da situação política e econômica no país vizinho.

    Mais:

    Kiev vai receber a visita de vários secretários dos EUA, anuncia Poroshenko
    Apesar das hostilidades de Kiev, Rússia diz estar aberta ao diálogo com Ucrânia
    Diplomacia russa: 'Tribunal da ONU rejeitou acusações de Kiev sobre 'ocupação' da Crimeia'
    Tags:
    monumento, conflito armado, operação militar, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik