17:04 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tanque russo na Ossétia do Sul

    'Sangue que Geórgia derramou em Ossétia foi o ponto sem retorno'

    © Sputnik/ Said Gutsiev
    Europa
    URL curta
    13235

    No dia 8 de agosto de 2008, o exército da Geórgia atacou a República da Ossétia do Sul. Como resposta, a Rússia iniciou uma operação para impor a paz à Geórgia.

    Na madrugada de 8 de agosto de 2008, a Geórgia iniciou a operação militar Campo Limpo para eliminar a república independente da Ossétia do Sul (depois da anexação da Ossétia eles planejavam atacar a Abkházia). A artilharia georgiana atacou a capital da Ossétia do Sul, Tskhinval, e as posições das tropas pacificadoras russas, e depois os destacamentos de forças especiais e tanques da Geórgia entraram no território da república.

    No dia 8 de agosto, o presidente da Rússia tomou a decisão de iniciar uma operação para coagir a Geórgia à paz. A operação durou até 12 de agosto e resultou na assinatura de um acordo de paz. Moscou reconheceu a República da Ossétia do Sul e Abkházia como Estados independentes, mas depois disso a Geórgia rompeu as relações diplomáticas com a Rússia.

    O cientista político russo Dmitry Zhuravlev comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik os acontecimentos de há 9 anos. Ele disse que o presidente georgiano daquela altura, Mikhail Saakashvili, tinha certeza que as ações dele seriam apoiadas pelos EUA, não só com palavras, mas também com ações reais.

    O especialista assinala que a própria agressão georgiana se tornou no ponto sem retorno, depois do qual a Ossétia e a Abkházia nunca poderão voltar a fazer parte da Geórgia.

    "É importante mencionar que a Rússia reconheceu a independência só depois do conflito. Antes do conflito, existia ainda a possibilidade de encontrar alguma forma da interação com a Geórgia. A chance era pequena, mas ela existia. Depois do conflito, o sangue derramado se tornou um obstáculo insuperável", concluiu Zhuravlev.

    Mais:

    Unidades do Exército da Ossétia do Sul se incorporam às Forças Armadas da Rússia
    Ônibus com militares cai na Ossétia do Sul deixando vítimas
    Ossétia do Sul planeja referendo para possível integração à Rússia
    Tags:
    relações diplomáticas, ataque, Mikhail Saakashvili, Geórgia, Tskhinval, Ossétia do Sul, Abkházia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik