05:15 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    880
    Nos siga no

    O ministro da Defesa da Suécia afirmou nesta segunda- feira (7), que aqueles países que escolhem aderir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), contribuem para o aumento de tensões militares à escala mundial, e acrescentou que eles deveriam optar pelo desenvolvimento da cooperação multilateral.

    O ministro da Defesa da Suécia, Peter Hultqvist, expressou nesta segunda-feira (7), seu apoio aos esforços dos Estados para desenvolver próprias forças armadas e reforçar a cooperação, mas ele também acredita que, em relação à Suécia, não é necessário integrar a OTAN.

    "No momento atual, a melhor estratégia é separar o desenvolvimento das capacidades militares de cada país, dependendo da cooperação multilateral e bilateral […] No caso da adesão à OTAN, as tensões regionais vão aumentar", disse Hultqvist em entrevista ao jornal japonês Asahi Shimbun.

    Hultqvist frisou que não é preciso fazer "experimentos" para garantir a segurança.

    A Suécia é conhecida por sua posição "neutral", seguindo os princípios de não-alinhamento com a OTAN. Enquanto isso, o Japão também começou a reforçar suas capacidades militares no meio de ameaças iminentes por parte da Coreia do Norte, assunto que está sendo mais urgente após os lançamentos de mísseis realizados nos últimos meses. Apenas em junho, a Coreia do Norte testou duas vezes mísseis balísticos intercontinentais (ICBM).

    Mais:

    Polícia: pelo menos 3 pessoas feridas em tiroteio em Malmo, na Suécia
    Suécia quer vender armas para ditaduras 'de uma forma ética'
    Rússia irá observar maiores exercícios militares da Suécia - Aurora 2017
    Tags:
    cooperação militar, forças armadas, ameaça, OTAN, Peter Hultqvist, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar