11:10 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Helsinque, Finlândia

    Jornal americano contou como a Finlândia está se preparando para uma 'agressão russa'

    © AFP 2017/ JUSSI NOUSIAINEN / LEHTIKUVA
    Europa
    URL curta
    253327513

    As autoridades da Finlândia estão desenvolvendo um sistema de comunicações subterrâneo, em função das tensões entre a Rússia e o Ocidente, segundo o colunista o The Wall Street Journal, Thomas Grove.

    Segundo o jornalista, um sistema de bunkers e túneis de 200 quilômetros em baixo de Helsinque foi desenvolvido para parar uma "agressão russa". A maior parte dos sistemas militares atualmente está em uso civil. No entanto, a estrutura pode ser rapidamente convertida em abrigos e centros de comando, em questão de dias, desde o início da guerra.

    "Aprendemos com a Segunda Guerra Mundial e por isso criamos um sistema de túneis, para poder continuar vivendo, mesmo em caso de fortes bombardeios", declarou para o jornal norte-americano o ministério da Defesa da Finlândia. 

    Grove destaca que a "cidade subterrânea" pode abrigar toda a população da cidade, de mais de 600 mil habitantes. O moderno sistema de comunicação garantirá o funcionamento do governo a partir de um local seguro.

    A Finlândia vem acompanhando com atenção os preparativos para exercícios militares conjuntos entre a Rússia e Bielorrússia "Ocidente-2017".

    "Não estamos preocupados com o que acontecerá durante os exercícios. Estamos mais interessados com o que acontecerá depois. Queremos ter a certeza de que as tropas deixarão as posições ocupadas", disso o especialista militar finlandês Jarno Limnell.

    Os exercícios militares conjuntos "Ocidente-2017" devem ser realizados em meados de setembro deste ano. A presidenta da Lituânia, Dalia Grybauskaite, classificou os exercícios de preparativos para uma guerra contra o Ocidente. A OTAN exigiu de Moscou garantias sobre a transparência das manobras militares pretendidas. O ministério da Defesa russo, entretanto, afirmou que os exercícios são regulares, e que convidou observadores internacionais para acompanhar as movimentações.

    Mais:

    Estônia e Finlândia querem obuseiros de segunda mão sul-coreanos por medo da Rússia
    Inimigo interno? Finlândia agitada por crescente ameaça terrorista
    Finlândia desconfia da Rússia e tenta se aproximar ainda mais da OTAN
    Suécia atrai Finlândia mais para dentro da OTAN
    Tags:
    exercícios militares, agressão russa, túneis, Ocidente, Rússia, Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik