10:51 20 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    250
    Nos siga no

    O vice-primeiro-ministro da Turquia, Numan Kurtulmus, negou as reivindicações de que o golpe de Estado frustrado de 2016 no país tenha sido controlada por Ancara e elogiou o povo turco por refutar usurpadores do poder.

    Ancara viveu momentos de agitação em 2016, quando um grupo de militares supostamente à mando do clérigo islâmico Fethullah Gulen tentaram tomar o poder. No entanto, dada a escalada autoritária do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan após o episódio e a sua mobilização popular para garantir a concentração de funções em suas mãos, a teoria conspiratória que atribuía ao próprio líder o comando do golpe.

    Clérigo muçulmano Fethullah Gulen
    © REUTERS / Courtesy Selahattin Sevi/Zaman Daily via Cihan News Agency/Handout
    Mas o vice-primeiro-ministro da Turquia, Numan Kurtulmus refutou a possibilidade. Falando em uma coletiva dedicada a lembrar um ano do golpe frustrado, Kurtulmus comentou o boato. "Essa não foi uma tentativa de golpe controlada, mas sim uma tentativa pelo povo turco", disse.

    O vice-primeiro ministro destacou que as autoridades turcas estavam tentando encontrar os apoiadores do movimento do clérigo Gulen.

    "Nosso objetivo é encontrar aqueles que têm links com essa organização e estão apoiando esta organização. Estamos tentando purgá-los [da sociedade]. Não queremos fazer nenhum tratamento injusto", acrescentou Kurtulmus.

    Nessa quinta-feira, o Ministério turco da Justiça disse em um comunicado que mais de 50 mil pessoas com supostas ligações ao movimento foram presas durante o ano passado. Entidades protetoras dos direitos humanos acusam Erdogan de se aproveitar da escalada golpista para prender também opositores golpista e cercear ainda mais a já controlada imprensa do país.

    Mais:

    Erdogan: Turquia irá respirar com alívio se UE cancelar sua adesão
    Erdogan: Anistia Internacional está preparando um golpe de Estado na Turquia
    Erdogan: Turquia não permitirá a criação de um Estado curdo
    Tags:
    golpe, Golpe turco de 2016, Ministério da Justiça da Turquia, Fethullah Gulen, Recep Tayyip Erdogan, Numan Kurtulmus, Turquia, Ancara
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar