05:46 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Foto do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, entre bandeiras do país, em Istambul, dois dias antes do referendo de 16 de abril de 2017

    Teria Erdogan secretamente comandado o golpe frustrado em 2016 na Turquia?

    © REUTERS/ Alkis Konstantinidis
    Europa
    URL curta
    275650

    O vice-primeiro-ministro da Turquia, Numan Kurtulmus, negou as reivindicações de que o golpe de Estado frustrado de 2016 no país tenha sido controlada por Ancara e elogiou o povo turco por refutar usurpadores do poder.

    Ancara viveu momentos de agitação em 2016, quando um grupo de militares supostamente à mando do clérigo islâmico Fethullah Gulen tentaram tomar o poder. No entanto, dada a escalada autoritária do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan após o episódio e a sua mobilização popular para garantir a concentração de funções em suas mãos, a teoria conspiratória que atribuía ao próprio líder o comando do golpe.

    Clérigo muçulmano Fethullah Gulen
    © REUTERS/ Courtesy Selahattin Sevi/Zaman Daily via Cihan News Agency/Handout
    Mas o vice-primeiro-ministro da Turquia, Numan Kurtulmus refutou a possibilidade. Falando em uma coletiva dedicada a lembrar um ano do golpe frustrado, Kurtulmus comentou o boato. "Essa não foi uma tentativa de golpe controlada, mas sim uma tentativa pelo povo turco", disse.

    O vice-primeiro ministro destacou que as autoridades turcas estavam tentando encontrar os apoiadores do movimento do clérigo Gulen.

    "Nosso objetivo é encontrar aqueles que têm links com essa organização e estão apoiando esta organização. Estamos tentando purgá-los [da sociedade]. Não queremos fazer nenhum tratamento injusto", acrescentou Kurtulmus.

    Nessa quinta-feira, o Ministério turco da Justiça disse em um comunicado que mais de 50 mil pessoas com supostas ligações ao movimento foram presas durante o ano passado. Entidades protetoras dos direitos humanos acusam Erdogan de se aproveitar da escalada golpista para prender também opositores golpista e cercear ainda mais a já controlada imprensa do país.

    Mais:

    Erdogan: Turquia irá respirar com alívio se UE cancelar sua adesão
    Erdogan: Anistia Internacional está preparando um golpe de Estado na Turquia
    Erdogan: Turquia não permitirá a criação de um Estado curdo
    Tags:
    golpe, Golpe turco de 2016, Ministério da Justiça da Turquia, Fethullah Gulen, Recep Tayyip Erdogan, Numan Kurtulmus, Turquia, Ancara
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik