06:08 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Manifestante joga uma garrafa contra a polícia de choque durante manifestações na cúpula do G20 em Hamburgo

    Manifestantes do G20 serão processados criminalmente pelo governo da Alemanha

    © REUTERS / Fabrizio Bensch
    Europa
    URL curta
    633

    O governo alemão tomará medidas duras contra aqueles que participaram dos violentos protestos que surgiram na cidade alemã de Hamburgo durante a cúpula internacional do G20, disse o ministro da Justiça, Heiko Maas.

    A cúpula do G20 terminou hoje em Hamburgo, reunindo altos funcionários das principais economias mundiais. Milhares de manifestantes marcharam contra o evento e a globalização em protestos que violentos que deixaram pelo menos 200 policiais feridos. 

    "Estes não são apenas participantes de protestos, são criminosos sérios, guerreiros. A responsabilidade por esta violência imoral depende dos intrusos. Eles têm que responder por isso no tribunal. Nosso estado de direito reagirá a isso com todo empenho", disse Maas ao jornal Bild am Sonntag.

    O funcionário observou que um novo nível de violência foi alcançado quando os grupos de protesto invadiram as ruas.

    O grupo radical Black Bloc participou nos protestos no início do dia. Os membros do grupo incentivaram os demais participantes a arremessar garrafas contra policiais.

    Mais:

    Temer posta foto com Trump no G20 e revela conversa com presidente dos EUA (FOTO)
    Próxima cúpula do G20 será na Argentina
    Na viagem à cúpula do G20, Putin evita sobrevoar países da OTAN
    Tags:
    Cúpula do G20, Ministério da Justiça da Alemanha, Black Bloc, Bild am Sonntag, Heiko Maas, Alemanha, Hamburgo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar