03:11 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Soldado do exêrcito da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh bombardeia posições inimigas no dia 3 de abril

    Exército do Azerbaijão está em alerta máximo por causa da tensão em Nagorno-Karabakh

    © AFP 2019/ Vahram Baghdasaryan
    Europa
    URL curta
    104

    O Ministério da Defesa do Azerbaijão declarou que a tensão na região disputada de Nagorno-Karabakh se agravou bruscamente e que o exército do país está agora em alerta máximo.

    O Ministério comunicou "ter atacado as posições do inimigo, tendo a Armênia sofrido pesadas baixas".

    “Para fazer parar quaisquer ações do adversário contra a população civil e os militares das Forças Armadas do Azerbaijão, bem como para levar a cabo ataques de resposta contra as posições de fogo, as tropas foram colocadas em estado de alerta máximo”, declarou o Ministério.

    Como resultado das ações do exército azeri, na linha de contado em Nagorno-Karabakh "segundo dados preliminares, foi eliminada um grande número de pessoal de um batalhão [do adversário], foram completamente destruídas várias unidades de equipamento militar e outras  infraestruturas militares".

    Reconhecida internacionalmente como parte do Azerbaijão, Nagorno-Karabakh, habitada majoritariamente por armênios, declarou sua independência no final de 1991, início de 1992, em meio a um conflito militar que durou até 1994. No entanto, nenhum Estado ou órgão internacional, nem mesmo a Armênia, que fornece apoio à região, reconhece oficialmente sua independência.

    No início do ano passado, a república, sob controle conjunto de tropas armênias e locais, voltou a entrar em confronto com as forças de Baku, levando a uma nova fase de violência, que se manteve mesmo após a assinatura de um cessar-fogo, em 5 de abril.

    Mais:

    Cerca de 4.500 pessoas desapareceram em Nagorno-Karabakh, Armênia e Azerbaijão desde 1992
    Armênia e Azerbaijão chegam a acordo sobre trégua em Nagorno-Karabakh
    Armênia contabiliza 92 baixas em Nagorno-Karabakh
    Tags:
    Nagorno-Karabakh, Azerbaijão, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar