16:15 21 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Situação em Donbass

    Rússia se opõe fortemente ao fornecimento de armas para a Ucrânia

    © Sputnik/ Dan Levi
    Europa
    URL curta
    34122091

    Rússia é fortemente contrária ao fornecimento de qualquer tipo de armas para a Ucrânia, uma vez que a diferença entre as armas ofensivas e defensivas muitas vezes não é fácil de distinguir, disse o primeiro vice-presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Parlamento russo, Frants Klintsevich, à Sputnik.

    No domingo, o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, disse que Kiev e Washington não discutem atualmente o fornecimento de armas ofensivas, no entanto, a Ucrânia espera que os Estados Unidos providenciem armas defensivas e que uma decisão sobre o tema será tomada este ano.

    "Como um militar, eu digo que hoje o termo" armas defensivas "é bastante relativo… A posição russa está claramente determinada — estamos fortemente contra o fornecimento de armas ao país mergulhado em uma guerra civil", disse Klintsevich.

    "Você não pode descontar o chamado fator psicológico. Esses suprimentos serão percebidos por Kiev como uma confirmação da validade de seu curso em Donbass, e isso irá desestabilizar ainda mais a situação", disse o parlamentar.

    No início de junho, Poroshenko disse ter negociado o fornecimento de armas defensivas com o presidente dos EUA, Donald Trump, durante sua recente visita a Washington.

    No início de maio, o Senado dos Estados Unidos aprovou o projeto de orçamento federal até 30 de setembro de 2017, no qual o país continua a prestar assistência financeira à Ucrânia no valor de pelo menos US $ 410 milhões, incluindo o apoio militar.

    Presidente ucraniano Pyotr Poroshenko
    © Sputnik/ Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    A Rússia alertou repetidamente contra os planos de fornecer armas à Ucrânia, uma vez que este passo só levará a uma escalada do conflito em Donbass.

    A maioria dos políticos europeus falou contra o fornecimento de armas à Ucrânia. Por exemplo, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha e agora o presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, declarou anteriormente que o fornecimento de armas à Ucrânia é uma maneira muito arriscada e contraproducente de lidar coma a crise no país. O presidente do comitê militar da OTAN, o comandante Peter Pavel, disse não ver a necessidade de fornecer armas a Kiev.

    Mais:

    EUA podem vir a instalar suas reservas militares na Ucrânia
    Donetsk: reintegração de Donbass à Ucrânia levará a um conflito aberto
    Apesar das hostilidades de Kiev, Rússia diz estar aberta ao diálogo com Ucrânia
    Tags:
    armas, Pyotr Poroshenko, Frants Klintsevich, Rússia, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik