03:43 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares ucranianos durante treinamentos dos instrutores da OTAN

    Chanceler ucraniano: OTAN tem algo a aprender com Ucrânia

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    409
    Nos siga no

    Ministro do Exterior ucraniano, Pavel Klimkin, assegura que Kiev pode ser útil à Aliança Atlântica.

    "A aliança ocidental tem que se preparar para novos desafios, com a Ucrânia é muito mais fácil do que sem nós", disse Klimkin em uma entrevista para a edição austríaca Profil.

    "Os nossos parceiros da OTAN têm muita coisa para aprender conosco. Se trata da tática, resistência e capacidade de combate. Sem estas caraterísticas as armas modernas não serão suficientes", acrescentou o ministro.

    A adesão da Ucrânia à União Europeia (UE), segundo Klimkin, acontecerá quando a própria UE estiver pronta. Contudo, o chanceler ucraniano frisou que Bruxelas podia prestar mais apoio a Kiev.

    "A percepção da Ucrânia por parte da UE, três anos depois de Maidan [golpe do Estado realizado em 2014 na Ucrânia], mudou numa direção positiva. Temos apoio. Mas será que é suficiente o que a UE faz pela Ucrânia? Provavelmente não", declarou Klimkin.

    Mais cedo, a Suprema Rada (Parlamento ucraniano) aprovou a lei sobre a fixação da pertença da Ucrânia à OTAN como prioridade na política externa do país. Contudo, para adesão à Aliança Kiev tem que estar em conformidade com certos critérios. Para além disso, à OTAN não podem aderir países que tenham disputas territoriais. Lembramos que, em resultado do referendo realizado em 2014, a península da Crimeia voltou a ser parte da Rússia, enquanto Kiev não reconhece a escolha dos cidadãos e considera a península como seu território.

    Mais:

    Quinze anos a tentar integrar a OTAN: o que correu mal à Ucrânia?
    Membros da OTAN reafirmam defesa da Ucrânia na disputa pela península da Crimeia
    Opinião: Ucrânia não receberá estatuto de aliado importante extra-OTAN
    Tags:
    União Europeia, OTAN, Pavel Klimkin, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar