10:28 24 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Presidente ucraniano Pyotr Poroshenko durante a sua visita à região de Donetsk, Ucrânia, 28 de março de 2016

    Poroshenko: operação militar em Donbass continuará até reintegração legislativa a Kiev

    © Sputnik / Nikolai Lazarenko
    Europa
    URL curta
    451

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, afirmou que o fim das operações militares em Donbass não seria lógico, antes da aprovação de uma lei de reintegração desse território à Ucrânia, informou a sua assessoria de imprensa.

    Mais cedo, o secretário do Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia, Aleksandr Turchinov, declarou a necessidade do fim da operação militar e da adoção de um novo formato de defesa do país contra "guerra híbrida da Rússia". A Rússia, entretanto, declarou reiteradas vezes não fazer parte do conflito interno na Ucrânia. 

    "Se revogarmos a operação militar e, ao mesmo tempo, não oferecermos aos militares uma base legal para agir de uma forma adequada, deixaremos a Ucrânia indefesa", disse Poroshenko.

    O chefe de Estado destacou ter solicitado a elaboração de um projeto de lei de reintegração de Donbass, que contemplaria uma série de medidas para a recuperação desses territórios.

    "[O projeto] contempla uma série de medidas e passos que deverão ser realizados para garantir a reintegração e para a a determinação de um status legal", citou as palavras de Poroshenko a sua assessoria de imprensa.

    Segundo o presidente, o projeto está sendo desenvolvido por especialistas e deputados. Além disso, o documento se fundamenta nos acordos de Minsk.

    Mais:

    Presidente ucraniano Poroshenko proíbe símbolo do Dia da Vitória russo
    Governo Poroshenko só tem aprovação total de 1% dos ucranianos
    Senador russo: 'tentáculos do Kremlin' é paranoia de Poroshenko
    Poroshenko reitera acusações contra Rússia e pedirá prorrogação das sanções ao G7
    Poroshenko considera haver uma ‘verdadeira guerra’ em Donbass
    Poroshenko quer confiscar carvão de Donbass
    Tags:
    operação militar, reintegração, Pyotr Poroshenko, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik