21:48 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Vilnius, capital da Lituânia

    Embaixador russo recorda para Lituânia quem deve a quem e quanto

    © CC BY 2.0 / Mantas Volungevicius / Castelo de Vilnius de noite
    Europa
    URL curta
    11217
    Nos siga no

    As pretensões de vários políticos bálticos de receber uma "compensação pela ocupação" por parte de Moscou são absurdas e podem provocar denúncia recíproca, declarou o embaixador da Rússia na Lituânia, Aleksandr Udaltsov.

    "Uma possível pretensão por parte lituana sobre a compensação de danos por Moscou, causados supostamente pela 'ocupação soviética', é imprópria e absurda", disse o embaixador em entrevista ao jornal lituano Kurier.

    Além disso, ele sublinhou que a Rússia, por sua vez, como herdeira legal da União Soviética, teria direito a exigir que Lituânia reembolsasse os gastos, pois era o maior destinatário de orçamento da URSS.

    Segundo Udaltsov, trata-se também de fornecimentos privilegiados de minerais e recursos energéticos que equivalem a 72 bilhões de dólares (R$ 234,79 bilhões).

    O diplomata frisou que no momento de entrada na URSS, Lituânia era um país agrário e ocupava um dos últimos lugares em qualidade de vida na Europa.

    A industrialização do país a grande escala começou somente depois da Grande Guerra pela Pátria (como é conhecida na Rússia a participação soviética na Segunda Guerra Mundial).

    De acordo com o embaixador russo, entre 1940 e 1990, cerca de 65 bilhões de dólares (R$ 212 bilhões) foram investidos na economia da Lituânia do orçamento comum, tornando Vilnius centro industrial importante do país, responsável pela produção de produtos microeletrônicos e de energia.

    Os Países Bálticos acusaram a Rússia em ocasiões diferentes de uma "ocupação soviética". No verão de 2016, os ministros da Justiça da Letônia, Lituânia e Estônia exigiram que Moscou "compensasse danos por crimes cruéis".

    Mais:

    Países bálticos pressionam EUA a instalarem mísseis Patriot na região
    Guardas de fronteira da Lituânia impedem viagem de militares russos
    Tags:
    dívidas, compensação, relações diplomáticas, Países Bálticos, Lituânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar