03:26 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Avião Douglas A-20 Havoc

    Vestígios da II Guerra Mundial: bombardeiro foi encontrado nas profundezas do mar

    CC0 / Palmer, Alfred T.
    Europa
    URL curta
    6160
    Nos siga no

    Um bombardeiro americano da II Guerra Mundial foi encontrado no fundo do golfo da Finlândia, segundo informa a rede da TV finlandesa Yle. A aeronave foi descoberta durante os trabalhos de construção das tubulações do gasoduto Nord Stream 2.

    De acordo com a Yle, o bombardeiro estava na parte ocidental do golfo, a uma profundidade de 100 metros. Seu comprimento é de cerca de 11 metros e suas asas medem aoroximadamentr 18 metros. A aeronave está completamente intacta, o que é raro. Normalmente, após a queda no mar estes aparelhos sofrem dados significativos, comentou Minna Sundelin, a secretaria de imprensa da empresa Nord Stream na Finlândia.

    Os arqueólogos marinhos chegaram à conclusão de que a aeronave encontrada é um bombardeiro leve Douglas A-20 da Segunda Guerra Mundial. Estes aparelhos eram muito utilizados pelos aliados. Cerca de 3.000 Douglas A-20 foram entregues pelos EUA à União Soviética durante a guerra. O bombardeiro bimotor contava com metralhadoras pesadas e podia transportar até 900 kg de bombas ou torpedos.

    ​De acordo com os especialistas, a descoberta do avião não afetará a construção do gasoduto, pois está localizado a um quilômetro do traçado da conduta e só se têm em conta os obstáculos localizados a menos de 250 metros. Já foram encontrados outros "tesouros" históricos, como um navio mercante de madeira afundado nesta zona no século XVIII, além de dezenas de projéteis de artilharia.

    Mais:

    Comissão Europeia poderá dar 'luz verde' ao gasoduto Nord Stream 2
    Forbes explica por que Ucrânia teme tanto o gasoduto Nord Stream 2
    Confira a história do soldado japonês que permaneceu na Rússia após Segunda Guerra Mundial
    Bomba da Segunda Guerra Mundial é descoberta no leste de Londres
    Tags:
    Nord Stream 2, Segunda Guerra Mundial, Golfo da Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar