23:05 13 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Edição de 2017 do festival Eurovisão ocorre em Kiev, capital da Ucrânia, entre os dias 9 e 13 de maio

    Jornalista russo credenciado é impedido de entrar na Ucrânia

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    615
    Nos siga no

    Um fotojornalista da Rossiya Segodnya, organização que inclui a agência Sputnik, foi impedido de entrar na Ucrânia para cobrir o festival de música Eurovisão, mesmo estando devidamente credenciado para o evento.

    "Na fronteira, eles pegaram seus documentos e levaram para algum lugar. Depois de uma hora, vieram com a decisão de negar a entrada" de Ramil Sitdikov, afirmou o chefe da Diretoria de Informação Fotográfica da Rossiya Segodnya, Aleksandr Shtol, destacando que o profissional estava com todos os documentos necessários.

    No mês passado, a União Europeia de Radiodifusão (EBU) confirmou a não participação da Rússia no Eurovisão 2017, uma vez que o país não concordou com as alternativas propostas para a recusa ucraniana de não aceitar a cantora russa Yulia Samoilova, também impedida por Kiev de entrar na Ucrânia. A EBU havia oferecido a Moscou a possibilidade de substituir a artista ou realizar apresentações a distância, via satélite, de Samoilova, que foi punida pelas autoridades ucranianas por visitar a península russa da Crimeia sem pedir permissão da Ucrânia, que reivindica soberania sobre a região.

    Sobre esse caso, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, lamentou a impossibilidade de os organizadores do concurso forçarem Kiev a cumprir as regras internacionalmente estabelecidas.

    Mais:

    Jornalista russo encontrado morto na Ucrânia
    Famoso jornalista russo morto em Kiev (VÍDEO)
    Jornalista pró-russo é assassinado na Ucrânia
    Jornalista russo ferido em Donbass é transferido para região fronteiriça
    Tags:
    Eurovisão, EBU, Rossiya Segodnya, Dmitry Peskov, Ramil Sitdikov, Aleksandr Shtol, Europa, Crimeia, Moscou, Kiev, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar