17:04 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Macron

    Comitê de Macron barra jornalistas da Sputnik

    © AFP 2017/ Jean-Sebastien Evrard
    Europa
    URL curta
    20943712

    O comitê de campanha do candidato Emmanuel Macron novamente barrou jornalistas da rede de televisão russa RT e da Sputnik França. Os profissionais da imprensa tiveram seu trabalho impedido pela primeira vez durante a cobertura do resultado do primeiro turno das eleições, no dia 23 de abril.

    Apesar de ter entrado em contato com o comitê para conseguir o credenciamento, os jornalistas foram vetados e deixados sem explicação. Quando procurado, o secretário de imprensa de Macron afirmou estar muito ocupado para conversar com repórteres. 

    Richard Ferrand, chefe de campanha do presidenciável, já acusou o RT de disseminar fake news para supostamente afetar a vida democrática da França.

    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, condenou a atitude.

    "Levando em consideração que eles não criaram nenhum obstáculo para outros veículos de mídia estrangeiros, avaliamos essas medidas como uma proposital e flagrante discriminação dos meios de comunicação russos por um candidato de um país que historicamente foi guardião da liberdade de expressão."

    A editora-chefe da Sputnik e do RT, Margarita Simonyan, também criticou a decisão.

    "Então é assim que a liberdade de expressão acaba de uma maneira deselegante no país que é quase tão orgulhoso de suas liberdades quanto como de seus queijos camembert e brie."

    Macron foi o primeiro colocado do primeiro turno das eleições francesas, com uma votação de 24,01% contra 21,3% de Marine Le Pen — contra quem irá disputar o segundo turno no dia 7 de maio.

    Mais:

    Por que os franceses no Brasil votaram Macron?
    Por que provável vitória de Macron na França já põe pressão sobre Merkel
    Macron é líder no 1º turno das eleições na França e decidirá presidência com Le Pen
    Canal de televisão russo RT se torna mais uma fobia do Ocidente
    Tags:
    eleições na França, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Emmanuel Macron, Margarita Simonyan, Maria Zakharova, Marine Le Pen, Paris
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik