00:28 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia

    Vitória de Erdogan é semelhante à de Hitler? Die Welt provoca, Facebook reage

    © REUTERS / Umit Bektas
    Europa
    URL curta
    824

    Na segunda-feira, o jornal alemão Die Welt publicou um artigo provocativo com a manchete "Alemães dos Sudetos viviam em democracia, mas escolheram Hitler".

    Tayyip Erdogan e Angela Merkel
    © AP Photo / Axel Schmidt,file
    Neste artigo os autores comparam as eleições realizadas em 1935 na região dos Sudetos, onde os moradores locais votaram em Hitler, com o referendo na Turquia realizado recentemente.

    O jornal desmente no seu Facebook que estava comparando a votação a favor de Hitler com o referendo na Turquia, mas de fato foi mesmo isto o que eles escreveram: "Quase dois terços dos eleitores turcos na Alemanha votaram a favor do plano de Erdogan, apesar do fato de ele ameaçar restringir ainda mais a democracia na pátria deles. De certo modo isto é semelhante às eleições do ano de 1935."

    "Muitos eleitores turcos na Alemanha votaram a favor de Erdogan. É uma situação que de certo modo isso é semelhante a umas eleições em 1935."

    "Que comparação é esta? Parece que vocês não têm conserto…", escreveu um usuário do Facebook.

    O artigo em questão do Die Welt fala das eleições na República da Tchecoslováquia em 19 de maio de 1935. Naquela altura, 68% dos alemães dos Sudetos votaram a favor de um partido que de fato era uma filial do partido nazista, apesar do fato de a República da Tchecoslováquia ser um estado democrático, onde "existiam várias fontes de mídia, tribunais independentes e oposição". "Do outro lado da fronteira, na Alemanha, tudo isso já não existia" e os alemães dos Sudetos que tinham direito de voto sabiam tudo isso.

    Os autores do artigo comparam os acontecimentos do passado e dos nossos tempos, usando métodos refinados de narrativa, e nem sempre é claro se se trata das eleições de 1935 ou do último referendo na Turquia. Parece que este fim era perseguido desde o início. Por isso a maioria dos usuários do Facebook começou se indignando:

    "Quem tem outra opinião é logo comparado com Hitler."

    "Pois, como sempre, se alguém pensa de maneira não ocidental, e não está de acordo com os EUA, OTAN ou UE, é logo chamado de ditador e comparado com Adolf. Como sempre."

    "Parece um jardim de infância – você escolhe algo que não fica bem pra mim e se torna um inimigo da democracia! Basta de mentir, isso cansa", escreveu outra usuária.

    Devemos mencionar que existem outros – os que consideram esta comparação como oportuna.

    "Lamentavelmente, a história é frequentemente ignorada, mas se nos orientarmos nela, podemos ver certos paralelos. O recente desenvolvimento da situação, não só na Turquia, cria preocupações", escreveu uma usuária.

    "As pessoas não tiram nenhuma lição do passado. Devemos dar à Turquia uma possibilidade de fazer o que ela quer. Dentro de dois anos, esse país será parecido o nosso em 1936. Terá prisioneiros, inimigos políticos, pessoas com medo de abrir a boca, enquanto o país vai estar em ruínas e cinzas", escreveu outro comentador da Alemanha.

    Mais:

    Porta-voz da Casa Branca se desculpou por comparar Assad ao Hitler
    Holanda proíbe venda de livros de colorir com imagem de Hitler
    Nazistas outra vez: jornal turco representa Merkel como 'Frau Hitler'
    Tags:
    reforma constitucional, referendo, Hitler, Recep Tayyip Erdogan, Tchecoslováquia, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik