10:13 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados da polícia de choque Berkut

    Ex-efetivos das operações especiais da Ucrânia se mudam para Rússia

    © Sputnik/ Aleksei Furman
    Europa
    URL curta
    34411

    Quatro ex-funcionários da polícia antimotim ucraniana Berkut atravessaram na quinta-feira (13) a fronteira russo-ucraniana. Valentin Rybin, o advogado deles, explicou suas razões à Sputnik.

    "Eles passaram a fronteira russo-ucraniana depois de as medidas de coação sobre eles terem expirado. Tendo em consideração que eles estavam sendo pressionados pela promotoria geral ucraniana, eles decidiram simplesmente se colocarem fora de perigo", disse o advogado.

    Ele destacou que ex-efetivos da Berkut passaram a fronteira de modo legal, usando passaportes internos, por isso este ato não pode ser considerado de fuga. Agora, Aleksandr Kostyuk, Vladislav Mastega, Artem Voilokov e Vitaly Goncharenko estão na Rússia.

    As atuais autoridades ucranianas atribuíram a responsabilidade pela morte de mais de 100 pessoas ao seu rival político, o ex-presidente Viktor Yanukovich, e aos policiais da unidade especial ucraniana Berkut, que negam qualquer envolvimento nos crimes de assassínio. Yanukovich afirmou muitas vezes que nunca ordenou abrir fogo contra os manifestantes civis e até pediu para remover todos os policiais da Berkut da cidade.

    Mais:

    Mas para quê? Ucrânia recupera seu escudo antimíssil
    Ucrânia será tema principal da primeira reunião entre Rússia e OTAN em 2017
    Instrutores da OTAN se tornam objeto de troça na Ucrânia
    Tags:
    polícia, Maidan, Berkut, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik