00:50 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Policiais na Plaza Mayor em Madri, Espanha

    Violência em Madri marca a véspera do jogo entre Atlético de Madrid e Leicester (VÍDEOS)

    © AFP 2017/ CURTO DE LA TORRE / AFP
    Europa
    URL curta
    451701

    Torcedores da equipe inglesa do Leicester protagonizaram cenas de violência nas ruas de Madri, onde a equipe campeã da Premier League na temporada passada está para encarar o Atlético de Madrid, em partida válida pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

    Horas antes da partida, torcedores ingleses se aglomeraram na Plaza Mayor, no centro de Madri, e entraram em confronto com policiais espanhóis.

    Garrafas foram atiradas contra os agentes de segurança que tentavam conter os ingleses, que parecem muito agitados.

    De acordo com o jornal britânico Daily Mirror, os torcedores do Leicester gritavam ofensas aos espanhóis, dizendo ainda que “Gibraltar é nosso”, em referência ao território ultramarino localizado na Península Ibérica e que pertence ao Reino Unido.

    Leicester city in Madrid today #LCFC #Foxes #Leicester #Madrid

    Uma publicação compartilhada por Awaydayscenes (@awaydayscenes) em Abr 12, 2017 às 9:22 PDT

    Um número ainda não confirmado de prisões foi feito pela polícia espanhola.

    Na noite de terça-feira, oito torcedores do Leicester já haviam sido presos por prática de desordem nas ruas de Madri. Na ocasião, dois policiais e três torcedores ficaram feridos.

    O jogo de ida das quartas de final entre Atlético de Madrid e Leicester acontece nesta quarta-feira, no estádio Vicente Calderon. Cerca de 3 mil torcedores ingleses eram esperados para acompanhar a partida na capital espanhola.

    Mais:

    Terroristas que atingiram ônibus do Borussia querem encerramento da base aérea dos EUA
    Dortmund: polícia confirma que ônibus do Borussia era mesmo alvo do ataque
    Tags:
    briga de torcidas, briga, hooligans, violência, UEFA Champions League, Liga dos Campeões, Atlético de Madrid, Leicester City, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik