05:56 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Soldados da Bundeswehr, Forças Armadas da Alemanha (arquivo)

    Alemanha identifica facções neonazistas em suas Forças Armadas

    © AP Photo / Matthias Schrader
    Europa
    URL curta
    16610

    O serviço de contrainteligência militar da Alemanha está investigando 275 casos de extremismo nacionalista em suas Forças Armadas, incluindo episódios de saudações nazistas, homenagens a Adolf Hitler e discursos de ódio e violência contra imigrantes.

    Em carta ao Bundestag, o parlamento alemão, o Ministério da Defesa do país explicou que foram registrados 53 relatos em 2017, 143 em 2016 e outros 79 em anos anteriores. De acordo com a pasta, o órgão identificou soldados gritando coisas como "Heil Hitler", "Sieg Heil" e abusando de colegas com ascendência estrangeira. 

    "O caso foi encaminhado para a promotoria militar e para o escritório de promotoria pública, mas nenhuma dispensa ou suspensão de serviço ocorreu", diz a carta. 

    Símbolos nazistas, incluindo verbais e gestuais, são proibidos na Alemanha e puníveis com penas de até três anos de prisão. O serviço de contrainteligência foi autorizado a investigar todos os soldados alistados para descobrir possíveis conexões com o extremismo ou o terrorismo, mas a emenda que trata desse assunto só entrará em vigor em julho. 

    Além dos neonazistas, pelo menos 20 radicais islâmicos foram descobertos nas Forças Armadas da Alemanha no ano passado. A mídia do país especula que eles tenham escolhido servir para aprender técnicas de combate e manipulação de explosivos. 

    Mais:

    Mídia: na Alemanha foi descoberta coleção de cérebros de vítimas do nazismo
    Americanos e europeus ignoram papel da União Soviética na Vitória sobre o nazismo
    Deputados do Parlamento Europeu foram suspensos e multados por apologia ao nazismo
    Tags:
    nazismo, Heil Hitler, Sieg Heil, Bundestag, Bundeswehr, Adolf Hitler, Europa, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik