05:10 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Presidente ucraniano Pyotr Poroshenko

    Kiev anuncia principal objetivo estratégico na cooperação com OTAN

    © AP Photo / Mindaugas Kulbis
    Europa
    URL curta
    12510

    O objetivo estratégico da Ucrânia é a restauração da sua integridade territorial, sendo que Kiev prioriza o princípio de uma solução pacífica no conflito de Donbass, diz o texto do programa de cooperação entre a Ucrânia e a OTAN para o ano de 2017 aprovado pelo presidente ucraniano neste sábado (8) e publicado no seu site.

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, aprovou o programa de cooperação com a OTAN para o ano de 2017 que pressupõe o desenvolvimento do diálogo político e o reforço de uma cooperação prática abrangente.

    Segundo esclareceu anteriormente Ivanna Klympush-Tsintsadze, vice-premiê da Ucrânia para os assuntos da integração europeia e euro-atlântica, este ano, pela primeira vez na história, foi decidido que em vez de uma lista de eventos realizados pela OTAN e diferentes entidades ucranianas, o programa apresentaria um plano de ações ucranianas na área das reformas, segurança e defesa.

    "O objetivo estratégico da política externa é a restauração da integridade territorial do país e o funcionamento das instituições democráticas em conformidade com a legislação ucraniana nos territórios temporariamente ocupados, bem como a reintegração destes territórios após sua libertação", é frisado na parte do documento que fala sobre a política externa.

    Indica-se que Kiev se pauta por uma solução pacífica do conflito.

    "Entretanto, a Ucrânia se baseia na prioridade de uma resolução pacífica do conflito em Donbass e na necessidade de garantir que a Federação da Rússia cumpra incondicionalmente os princípios e as normas do direito internacional e exerça de boa fé suas responsabilidades relacionadas com o direito internacional", ressalta o documento.

    O programa contém todo o leque de reformas que a Ucrânia planeja continuar conduzindo no âmbito da cooperação com a OTAN. Entre elas está, nomeadamente, o ramo energético. Neste sentido, Kiev planeja continuar diversificando suas importações de gás natural e do petróleo.

    "Continuar tomando medidas para diversificar as fontes, os fornecedores, os percursos e os meios de transportação do gás natural e do petróleo até à Ucrânia; formar um sistema de abastecimento de energia à economia nacional e à sociedade dentro de um período particular", diz o programa que traça planos das autoridades ucranianas para o futuro.

    Mais:

    Membros da OTAN reafirmam defesa da Ucrânia na disputa pela península da Crimeia
    Ucrânia será tema principal da primeira reunião entre Rússia e OTAN em 2017
    Poroshenko revela o que une UE e Ucrânia
    Tags:
    conflito ucraniano, solução pacífica, reforma, documento, cooperação, OTAN, Pyotr Poroshenko, Donbass, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik