00:40 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Membros da Força da Segurança do Kosovo

    Rússia: criação das forças armadas de Kosovo seria um ato de irresponsabilidade

    © AFP 2019 / ARMEND NIMANI
    Europa
    URL curta
    164
    Nos siga no

    Moscou considera irresponsável a iniciativa de criar forças armadas de Kosovo, uma vez que isso contraria os acordos internacionais, informou a representante oficial do ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, nesta segunda-feira.

    "Prestamos atenção às palavras do embaixador dos EUA em Pristina, [Greg] Delawie, sobre o apoio de Washington à iniciativa de criação das forças armadas da autoproclamada 'República de Kosovo', desde que isso acontecesse por meio da adoção de emendas na 'constituição' de Kosovo. A ideia da transformação das forças de segurança de Kosovo em forças armadas vem sendo alimentada pelas autoridades de Prishtina durante os últimos anos", disse Zakharova em seu comunicado.

    Ela assinalou que as autoridades kosovares estaão tentando criar uma "falsa base jurídica" para isso.

    "O fato mais importante é que esta ação viola o direito internacional, uma vez que contradiz a resolução do Conselho de Segurança da ONU de 1244, que prevê a presença das forças militares na região unicamente com base no mandato do Conselho de Segurança, ou seja, a KFOR (siglas, em inglês, de Kosovo Force), consistindo principalmente de unidades dos Estados-membros da OTAN", acrescentou Zakharova.

    Segundo Zakharova, "tal iniciativa seria extremamente irresponsável do ponto de vista da segurança na região e no continente europeu como um todo".

    Em 1999, iniciou-se a Guerra do Kosovo entre o Exército de Libertação de Kosovo (KLA), etnicamente albanês, e a Iugoslávia, então constituída pela Sérvia e Montenegro. O conflito levou ao bombardeio da OTAN contra as forças sérvias. O conflito terminou após uma intervenção internacional, apoiada pela ONU. Na sequência da campanha aérea de 78 dias da OTAN, a KFOR foi criada para garantir a manutenção da paz na região, desmilitarizar o Exército de Libertação de Kosovo, e apoiar o esforço humanitário internacional.

    O Kosovo proclamou a independência em 2008, de forma unilateral,  e é reconhecido por mais de 100 Estados membros da ONU. A Sérvia, bem como Rússia, China, Israel, Irã, Espanha, Grécia e outros países não reconhecem a independência do Kosovo.

    Mais:

    Opinião: militantes do Daesh estão encantados com palavras do presidente do Kosovo
    Gambito dos Bálcãs: para que e quem apoia a criação do exército do Kosovo?
    Presidente do Kosovo desafia a Sérvia e pede criação de exército regular
    Criação de exército do Kosovo ameaça toda a Sérvia
    Tags:
    Maria Zakharova, Sérvia, Europa, Rússia, Kosovo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar