23:36 28 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    14185
    Nos siga no

    Os serviços especiais da Lituânia afirmam que a Rússia pode atacar os Países Bálticos dentro de 24-48 horas, no entanto, para eles, a maior ameaça trata-se dos exercícios militares Zapad 2017 (Ocidente) entre Rússia e Bielorrússia.

    Desde o ano passado, o Departamento de Segurança Nacional e o Segundo Departamento dos Serviços Operacionais do Ministério da Defesa do país vêm preparando relatório quanto às ameaças à segurança nacional.

    O relatório deste ano é composto por 38 páginas e descreve as ameaças principais para a república, a maioria das quais, segundo os serviços especiais lituanos, provém da Rússia, em particular, dos exercícios militares conjuntos Zapad 2017  que serão realizados em setembro entre Rússia e Bielorrússia. 

    "Tudo indica que o cenário dos exercícios leve a conflito armado com OTAN, pois parte dos exercícios militares será realizada perto da Lituânia, sendo assim, não são excluídas possibilidades de incidentes acidentais e intencionais", diz o relatório.

    Segundo afirmam os autores do relatório, Rússia possui todo o necessário para iniciar ações militares contra os Países Bálticos: "Já neste ano a Rússia é capaz de iniciar ações de combate contra os Países Bálticos dentro de 24-48 horas".

    Ao mesmo tempo, os batalhões da OTAN, localizados nos Países Bálticos, perto da fronteira com a Rússia, regularmente, efetuam manobras na região. Segundo as palavras do ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, a OTAN tem significativamente aumentado sua presença perto das fronteiras russas nos últimos dez anos.

    Além disso, o documento ressalta a atividade da inteligência russa. Destaca-se que os cidadãos lituanos estão se congregando na região de Kaliningrado. Segundo o relatório, "o oficial do Serviço Federal de Segurança russo, Sergei Kuleshov, está ativamente congregando os cidadãos da Lituânia que vêm para a região de Kaliningrado. Sendo assim, os autores do documento avisam aos lituanos a importância de informar ao Departamento da Segurança Nacional caso cheguem a enfrentar Kuleshov".

    A Rússia tem retiradamente desmentido declarações sobre ameaça militar à independência dos Países Bálticos. Conforme o chefe da chancelaria russa, Sergei Lavrov, tais alegações são absurdas e não possuem fundamentos.

    Entretanto, o Ministério da Defesa da Bielorrússia considera que esse relatório sobre ameaças dos exercícios militares conjuntos Zapad 2017 possua apenas suposições, sendo assim, não pode comentar adequadamente sobre ele, declarou na segunda-feira (3) à Sputnik o porta-voz do ministério, Vladimir Makarov.

    "O Ministério não comenta especulações", afirmou Makarov.

    Mais:

    Rússia se diz forçada a entrar em confrontação com OTAN
    OTAN está elaborando meios para responder à 'agressão russa'
    Opinião: Aviões da OTAN são muito mais ativos do que os russos no Báltico
    Tanques franceses Leclerc da OTAN serão deslocados na Estônia
    Tags:
    serviços secretos, ameaça russa, declarações, presença militar, independência, manobras, exercícios militares, ataque, OTAN, Ministério da Defesa, Sergei Shoigu, Sergei Lavrov, Países Bálticos, Kaliningrado, Bielorrússia, Lituânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar