17:42 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente turco Recep Tayyip Erdogan durante um comício na Turquia

    'Acordo União Europeia-Turquia continua funcionando apesar de críticas'

    © AFP 2018 / Ozan Kose
    Europa
    URL curta
    201

    O Comissário da UE para as Migrações, os Assuntos Internos e a Cidadania, Dimitris Avramopoulos disse que a União Europeia e a Turquia estavam interessadas em reforçar as relações bilaterais e manter o tratado de migração.

    O acordo UE-Turquia sobre migração continua em funcionamento  porque beneficia ambas as partes, apesar das declarações duras do Alto Escalão, disse o Comissário da UE para Migração, Assuntos Internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos.

    "Apesar das recentes declarações ásperas na imprensa, o acordo UE-Turquia continua funcionando. A União Europeia está e continua empenhada na plena implementação de todos os seus elementos", disse Avramopoulos em uma coletiva de imprensa.

    Avramopoulos observou que ambas as partes estavam interessadas em fortalecer as relações bilaterais e manter o tratado de migração.

    "A parceria entre a União Europeia e a Turquia é antiga e vai além da migração e é para o interesse e benefício de ambos mantê-la e fortalecê-la", disse Avramopoulos.

    A Turquia e a União Europeia chegaram a um acordo em março de 2016, sob o qual Ancara se comprometeu a retomar todos os imigrantes indocumentados que chegam aos Estados da UE através de seu território em troca da acomodação de refugiados sírios numa base na Turquia. Em agosto de 2016, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, alertou que Ancara se retiraria do acordo se a União Europeia não concedesse a isenção de visto a cidadãos turcos.

    Turbulência diplomática

    As relações entre a Turquia e alguns países europeus, em particular a Alemanha, agravaram-se recentemente depois que o jornalista alemão-turco Deniz Yucel foi detido em Istambul em fevereiro por supostos vínculos com uma organização terrorista e propaganda terrorista, enquanto vários comícios de pré-referendo de Ancara que visavam ganhar o apoio de expatriados turcos para uma mudança constitucional foram cancelados na Alemanha, nos Países Baixos e na Suíça.

    Em resposta às proibições dos comícios, Erdogan comparou autoridades alemãs (e, posteriormente, as holandesas) aos nazistas.

    Mais:

    Erdogan a turcos expatriados: 'Tenham mais filhos, sejam o futuro da Europa'
    Turcos expatriados na Alemanha vão votar no referendo que aumenta poderes de Erdogan
    Tags:
    Acordo UE-Turquia, União Europeia, Dimitris Avramopoulos, Deniz Yucel, Recep Tayyip Erdogan, Países Baixos, Alemanha, Suíça, Istambul, Ancara, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik