06:13 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    15218
    Nos siga no

    Cerca de 600 militares do serviço obrigatório da Estônia serão mudados das casernas para barracas para libertar espaço para os soldados da OTAN, comunica a emissora nacional da Estônia.

    Por causa da chegada dos militares da OTAN à Estônia, os militares locais serão forçados a se mudar para um campo de barracas na área de treinamentos de Lasna. Em cada barraca serão instaladas camas de campanha e instalações elétricas. "As condições serão melhores do que num campo de treinamento comum", disse o chefe do estado-maior da 1ª brigada de infantaria Mati Tikerpuu.

    No território da unidade militar de Tapa agora estão sendo construídas duas casernas para alojar militares da Estônia junto com o contingente da Aliança Atlântica, revelou o chefe de projetos do Centro de Investimentos na Defesa Mart Salusaar. Foi comunicado que o orçamento para a construção da base militar de Tapa é de 38 milhões de euros (R$ 127 milhões).

    A decisão sobre a instalação de batalhões internacionais na Estônia, Letônia, Lituânia e na Polônia foi tomada em 2016 durante uma cúpula da OTAN em Varsóvia. Os primeiros destacamentos do batalhão chegaram à Estônia em meados de março, o posicionamento completo será concluído até o fim de abril.

    Mais:

    Primeiros veículos blindados do Reino Unido chegam à Estônia para a implantação da OTAN
    Provocação no Leste Europeu: OTAN envia 130 militares à Estônia para 'conter Rússia'
    Tribunal na Estônia nega liberdade condicional para espião russo
    Tags:
    campo de treinamento, alojamento militar, OTAN, Letônia, Lituânia, Polônia, Estônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar