14:57 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Monumento da Gratidão ao Exército Soviético em Varsóvia, Polônia

    Cemitério de soldados soviéticos é profanado em Varsóvia

    © REUTERS/ Kacper Pempel/File Photo
    Europa
    URL curta
    33714

    Um grupo de vândalos profanou o cemitério de soldados soviéticos em Varsóvia, capital da Polônia, provocando a reação imediata da embaixada russa na cidade.

    "A embaixada manifesta a sua indignação com esta nova profanação do cemitério dos soldados libertadores soviéticos em Varsóvia", disse o porta-voz da embaixada, Nikita Markelov, à Sputnik.

    Ele acrescentou que a missão diplomática russa "exortou as autoridades polonesas a eliminar rapidamente as consequências das ações dos vândalos e a tomar medidas para descobrir suas identidades e trazê-los à justiça".

    O diplomata russo especificou que o crime ocorreu na segunda-feira (20), e que os vândalos picharam cerca de 20 "estrelas de David superpostas a suásticas e manchas vermelhas" nos degraus que conduzem da entrada de um recinto memorial a um obelisco de granito de 21 metros de altura, onde se lê a seguinte inscrição:

    "Glória eterna ao heroísmo dos soldados do invencível Exército Soviético caídos nos combates contra os ocupantes hitleristas para libertar a Polônia e sua capital, Varsóvia".

    Embora o cemitério seja vigiado 24 horas por dia por câmeras de segurança, ainda não se sabe se os profanadores aparecem nas gravações.

    O cemitério militar soviético de Varsóvia abriga os restos mortais de 21.468 soldados da Primeira Frente Bielorrussa do Exército Vermelho que morreram durante a libertação da capital polonesa dos nazistas entre 1944 e 1945.

    Mais:

    'Blocos soviéticos' se espalham pelo Brasil em homenagem aos 100 anos da Revolução Russa
    Rússia condena vandalismo em túmulos de soldados soviéticos na Polônia
    Tags:
    suástica, nazistas, profanação, soldados soviéticos, Exército Vermelho, Polônia, Varsóvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik