16:39 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bruno Le Roux, head of the Socialist group at the National Assembly, attends the start of a parliament debate on a constitutional reform bill that addresses the nationality question and would also make it easier to decree a state of emergency, at the National Assembly in Paris, France, February 5, 2016.

    Ministro do Interior francês renuncia em meio a escândalo de nepotismo

    © REUTERS/ Charles Platiau/File Photo
    Europa
    URL curta
    0 10

    O ministro francês do Interior, Bruno Le Roux, ofereceu sua renúncia em meio a um escândalo com o emprego de suas filhas como assistentes parlamentares.

    O Ministério Público de Finanças da França anunciou terça-feira a abertura de um inquérito preliminar no suposto caso de emprego.

    O Palácio do Eliseu disse em um comunicado na terça-feira que Matthias Fekl, que serviu como ministro de Estado do Comércio Exterior, foi nomeado o novo ministro do Interior francês.

    Le Roux admitiu empregar suas filhas no verão para o programa Quotidien, mas sublinhou que o contrato "nunca foi permanente" e que eles fizeram o trabalho para o qual foram contratadas.

    As duas filhas supostamente trabalharam como assistentes parlamentares durante seu tempo como estagiárias no período de 2009 a 2016. Uma das filhas supostamente assinou 10 contratos provisórios, enquanto a outra foi contratada 14 vezes. No total, as meninas ganharam 55 mil euros (R$ 182 mil).

    Segundo a imprensa francesa, no início do dia, o primeiro-ministro Bernard Cazeneuve convocou Le Roux para uma reunião sobre a questão.

    No início deste ano, o candidato presidencial francês François Fillon foi colocado sob investigação formal em conexão com o emprego de sua esposa como seu assistente parlamentar, que é supostamente falso. Fillon negou repetidamente as alegações, mas os resultados de pesquisas recentes revelam que a classificação de aprovação do candidato teve um impacto à luz do escândalo.

    Mais:

    Chanceler francês denuncia suposta interferência russa nas eleições da França
    Tags:
    Quotidien, Ministério Público de Finanças, Palácio do Eliseu, Matthias Fekl, Bruno Le Roux, François Fillon, Bernard Cazeneuve, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik