12:24 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1580
    Nos siga no

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, declarou que o bloqueio econômico dos territórios em Donbass acabou justificando o reconhecimento dos passaportes das autoproclamadas repúblicas de Lugansk e de Donetsk (RPL e RPD) pela Rússia e a nacionalização das empresas ucranianas.

    "O assim denominado bloqueio abriu a possibilidade para políticos desonestos aproveitarem essa ação absolutamente irresponsável e provocou duas consequências", anunciou Pòroshenko nesta quarta-feira em entrevista à emissoras ucranianas.

    "Em primeiro lugar, justificou a decisão da Federação da Rússia de reconhecer os passaportes das assim denominadas RPL e RPD, assim como seus documentos, placas automotivas e etc. Em segundo lugar, aconteceu a expropriação, a nacionalização, o confisco, ou como mais vocês quiserem chamar, a tomada das empresas ucranianas", explicou o líder ucraniano.

    O presidente considerou que o bloqueio econômico "destruiu a Ucrânia em Donbass". Segundo ele, o bloqueio econômico fez com que empresas passassem a pagar impostos para as repúblicas autoproclamadas, e não mais para a Ucrânia.

    Desde o fim de janeiro, um grupo de ex-combatentes ucranianos das operações militares em Donbass, entre os quais estão diversos deputados do parlamento ucraniano, bloquearam os acessos rodoviários e ferroviários à região independentista. As autoridades da RPL e da RPD, em resposta ao bloqueio, ocuparam empresas ucranianas em Donbass.

    Mais:

    Linha de contato com Ucrânia se torna fronteira oficial de Donbass
    Embaixador da UE em Kiev critica bloqueio comercial de Donbass
    Presidente da Cruz Vermelha: situação em Donbass é muito difícil
    Kremlin considera nacionalização de negócios em Donbass compreensível no meio da crise
    Tags:
    Pyotr Poroshenko, Rússia, RPL, RPD, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar