13:24 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, cumprimenta o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, em Ancara (Arquivo)

    Opinião: crise diplomática entre Turquia e Holanda beneficia Erdogan e premiê holandês

    © AFP 2019 / ADEM ALTAN
    Europa
    URL curta
    125
    Nos siga no

    A crise diplomática entre a Turquia e a Holanda atende aos interesses do presidente turco Recep Tayyip Edrogan, bem como aos do premiê holandês, Mark Rutte, disse à Sputnik o diretor de pesquisas geopolíticas do Instituto Europeu de Relações Internacionais (IERI/ADE), Pierre-Emmanuel Thomann.

    "Realmente, na Turquia essa crise está sendo alimentada por Erdogan para aquecer os ânimos nacionalistas dos turcos, contrapondo a Turquia à Europa, com objetivo de garantir a vitória no referendo sobre a ampliação do poder presidencial", explicou o especialista. 

    "Por outro lado, no âmbito das eleições nos Países Baixos, Rutte, que enfrenta Wilders (líder do radical Partido da Liberdade), deve adotar uma posição decidida", completou Thomann. 

    Nesta terça-feira, o vice-premiê turco, Numan Kurtulmus, declarou que Ancara pode adotar sanções econômicas contra a Holanda.

    Nesta segunda-feira, Kurtulmus anunciou que o embaixador da Holanda em Ancara está proibido de entrar no país. Todos os voos diplomáticos da Holanda para Turquia, bem como todas as reuniões de alto nível (ministros e acima) com autoridades holandesas foram cancelados. Além disso, Kurtulmus recomendou ao parlamento a revogação de todos os acordos bilaterais com o país europeu.

    Na semana passada, as autoridades dos Países Baixos não permitiram a aterrissagem da aeronave do ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, em Roterdã, que planejava participar de uma manifestação com a comunidade turca e buscar apoio às alterações constitucionais.   

    A ministra turca da Família e Assuntos Sociais, Fatma Betul Kaya, também tentou participar da manifestação nos Países Baixos. As autoridades holandesas, entretanto, interceptaram o veículo que transportava a ministra, que foi obrigada a abandonar os Países Baixos rumo à Alemanha, sob escolta policial, depois de esperar por uma hora a permissão para entrar no consulado turco em Roterdã.

    Mais:

    Turquia suspende todas as relações de alto nível com a Holanda
    Turquia proíbe entrada de embaixador holandês
    Presidente da Turquia acusou Merkel de apoiar o terrorismo
    Crise diplomática: Turquia ameaça Holanda após proibição de viagem de chanceler
    Tags:
    opinião, eleições, referendo, crise diplomática, relações bilaterais, Mark Rutte, Recep Tayyip Erdogan, Turquia, Holanda
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar