13:47 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O túnel de Stad na Noruega

    Noruegueses serão os primeiros a navegar debaixo de montanhas (FOTOS, VÍDEO)

    © skipstunnel
    Europa
    URL curta
    1102

    Conhecida por seus inúmeros fiordes e ilhas montanhosas, a Noruega está pronta para construir o primeiro túnel do mundo para barcos a fim de facilitar o tráfego marítimo. Este túnel pode se tornar uma ponte de interesse turístico.

    Depois da revisão minuciosa do projeto durante décadas, a Noruega parece finalmente estar disposta a financiá-lo, relata a emissora norueguesa NRK. Nesta semana, o governo norueguês e os partidos afiliados prometeram viabilizar verba para execução do projeto ambicioso, que utilizará uma parte dos 367 bilhões de reais, destinados a obras públicas de transporte do país.

    ​Segundo o político norueguês Bjorn Lodemel, esse dia é "histórico".

    "[O túnel] vai permitir fazer viagem segura em torno de Stad [uma península norueguesa], criando uma base para o desenvolvimento industrial da região e tornando a região um ponto turístico mundial", disse Bjorn Lodemel à NRK.

    O túnel de 45 metros de altitude, 36 metros de largura e 1,7 km de extensão será o primeiro do mundo em rocha sólida que pode acomodar navios de até 16.000 toneladas.

    Mesmo que o túnel de Stad não minimize em horas o trajeto em relação a uma rota em torno da península, a construção não será em vão. A península de Stad é conhecida pelo seu mau tempo e pelas tormentas que criam obstáculos para o tráfego marítimo. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, nessa área foram registrados 46 acidentes e 33 mortos.

    A primeira proposta da construção foi apresentada em 1874, sendo guardada em uma caixa por um século.

    Mais:

    Noruega se prepara para 'ameaça russa' apesar do risco de extremismo islâmico
    Noruega confia comando da Força Aérea a uma mulher
    Soldados americanos participam de treinos militares na Noruega
    Tags:
    video, túnel, construção, foto, Noruega, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik