10:20 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares ucranianos em Donbass

    Secretário-geral da OSCE receia possibilidade de reinício de combates em Donbass

    © AP Photo / Evgeniy Maloletka
    Europa
    URL curta
    141
    Nos siga no

    Secretário-geral da OSCE Lamberto Zannier comunicou que a situação em Donbass continua complicada.

    "Não tenho confirmações recentes, mas a situação não parece ser muito boa. Aquilo que observamos em algumas regiões são, como nós chamamos, combates com uso sobretudo de armas ligeiras. Mas em alguns casos são utilizados também explosivos, o que significa que eles [as partes do conflito] também usam morteiros e outro equipamento pesado, violando assim o regime de cessar-fogo", comunicou Zannier numa entrevista à Reuters.

    Segundo ele, a ameaça de se renovarem os combates em Donbass se mantém.

    O secretário-geral acrescentou que o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia Pavel Klimkin lhe garantiu que as autoridades ucranianas receberam instruções para fornecerem à OSCE informação sobre a retirada das armas pesadas.

    "Estamos agora verificando isso", acrescentou Zannier, adiantando que a confirmação só vai ser obtida após quarta-feira (22).

    Antes, o representante oficial da OSCE Martin Saidik comunicou que as partes do conflito em Donbass atingiram um acordo para retirada de armamento da linha de contato até 20 de fevereiro. Entretanto, o Ministério da Defesa de Donetsk comunicou na véspera que Kiev não está cumprindo o acordo.

    ​A situação em Donbass se agravou bruscamente no fim de janeiro. As milícias e as forças do exército ucraniano trocaram acusações de bombardeamentos intensivos e tentativas de ofensiva na linha de contato na área de Donetsk.

    Mais:

    OSCE: 'Número de violações à trégua em Donbass é inadmissivelmente alto'
    OSCE denuncia uso de armas proibidas no leste da Ucrânia
    Tags:
    violações, linha de contato, ofensiva, confirmação, tensão, opinião, acordo, conflito, OSCE, Lamberto Zannier, Donetsk, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar