21:12 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko

    Poroshenko: encontrado material militar no comboio humanitário russo para Donbass

    © AFP 2019 / ODD ANDERSEN
    Europa
    URL curta
    Bloqueio de Donbass (19)
    14524

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, afirma que, no comboio humanitário russo destinado a Donbass, na terça-feira (21), teria sido encontrado material militar.

    Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo)
    © Foto : Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    Não é a primeira vez que Kiev faz declarações dessa espécie. O Ministério de Emergências russo negou todas elas, destacando que a formação de comboios acontece de maneira aberta e que as informações sobre a carga transportada não são secretas.

    "Hoje de manhã recebi uma mensagem dos nossos guardas-fronteira dizendo que no 60º comboio humanitário, assim chamado pela Federação da Rússia, foi encontrado material militar", informou a assessoria de imprensa de Poroshenko após a sua reunião com o comissário da UE para ajuda humanitária e controle em situações de crise, Christos Stylianides.

    O 60º comboio humanitário do Ministério de Emergências da Rússia é o primeiro enviado para Donbass, saindo da região russa de Rostov, desde o início do ano.

    A tensão em Donbass aumentou nos últimos dias de janeiro, quando as repúblicas não reconhecidas de Donetsk e Lugansk relataram ataques realizados por parte do exército ucraniano. Hoje em dia, a situação no Leste da Ucrânia permanece grave, as partes em conflito denunciam diariamente violações do regime do cessar-fogo.

    Tema:
    Bloqueio de Donbass (19)

    Mais:

    Pence e Poroshenko discutem guerra civil na Ucrânia
    Unha e carne: OTAN e Ucrânia acordam ativação de fundo de apoio a Kiev
    Tags:
    material bélico, comunicado, declaração, ajuda humanitária, comboio, Ministério de Emergências, Christos Stylianides, Pyotr Poroshenko, Rostov, Donbass, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar