11:02 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Finlândia

    Finlândia cancela transações imobiliárias para evitar invasão da Rússia

    © Foto: Pixabay
    Europa
    URL curta
    91765213

    Devido aos receios de uma ameaça russa, que está sendo anunciada por toda a Europa, o governo finlandês planeja impedir que estrangeiros adquiram propriedades em áreas "sensíveis". O motivo? Russos secretos estariam comprando terras finlandesas a fim de acomodar tropas para uma futura invasão.

    Uma série de transações imobiliárias realizadas por não residentes seria cancelada devido às preocupações de segurança nacional, anunciou o Ministério da Defesa finlandês. Esta ação é consequência do relatório de inteligência do ano passado, segundo o qual, estrangeiros, especialmente russos, estariam comprando imóveis em áreas "estratégicas" para posteriormente usá-los em uma situação de potencial crise.

    O relatório da agência de inteligência finlandesa (Supo) avisou sobre o risco de um Estado estrangeiro — Rússia — estar usando terrenos comprados na Finlândia para dificultar as ligações de transporte ou até mesmo para acomodar soldados russos.

    A deputada finlandesa, Suna Kymalaisen, que comunicou o cancelamento dos contratos de venda de propriedades para a emissora nacional finlandesa Yle, observou que as vendas de terrenos perto da fronteira russo-finlandesa, bem como infraestrutura-chave, como aeroportos, seriam priorizadas. De acordo com Kymalaisen, as transações de terrenos que não possuem "ligações de negócios" serão controladas minuciosamente. Após a realização de investigação formal, o Ministério da Justiça finlandês está pronto para proibir legalmente a compra por estrangeiros de terrenos em locais estrategicamente importantes, cuja definição também pode ser estendida.

    Além disso, a paranoia antirrussa provocou o armamento de finlandeses não-alinhados. O Ministério da Defesa finlandês anunciou planos de aumentar o número de tropas de combate de 230.000 até 280.000 em uma nação de 5,5 milhões de pessoas se sustentando nos esforços imaginários da Rússia em "recuperar o status de superpotência", informou a Yle. O relatório do governo apontou que o aumento de tropas será realizado para "melhorar as capacidades de defesa em todo o território do país".

    "A Rússia planeja fortalecer seu status de superpotência e demonstra seu objetivo de estabelecer um regime de segurança baseado na esfera de influência", disse o relatório.

    Além disso, o governo finlandês também prometeu aumentar suas despesas militares anuais de 2,4 bilhões de euros (US$ 2,6 bilhões) com 55 milhões de euros (US$ 59 milhões). Helsinque também planeja aumentar suas despesas militares anuais para mais de 150 milhões de euros (US$ 160 milhões) a partir de 2021.

    Na década que vem, o país nórdico também busca substituir sua frota naval envelhecida e seus 62 caças de combate Hornet. O preço das substituições de Hornet deverá atingir 10 bilhões de euros (US$ 10,7 bilhões), informa o jornal finlandês Kaleva. O presidente da Comissão de Defesa Parlamentar, Ilkka Kanerva, referiu-se aos esforços de reforço da autodefesa da Finlândia como "salto do tigre".

    O ministro da Defesa, Jussi Niinisto, também prometeu intensificar a cooperação na área de defesa com a UE, OTAN e Estados Unidos e, claro, com a vizinha Suécia, com quem "uma autodefesa coletiva" poderia ser estabelecida.

    Em tempos pacíficos, Finlândia dispõe de tropas permanentes de 16.000 soldados. Atualmente, suas forças armadas podem mobilizar mais de 200 mil soldados e pessoal de serviço dentro de quatro semanas, sendo as maiores da Escandinávia.

    A Finlândia partilha uma fronteira de 1.270 quilômetros com a Rússia e, junto com a Suécia, continua a ser o único país nórdico não-alinhado.

    Mais:

    Estônia e Finlândia querem obuseiros de segunda mão sul-coreanos por medo da Rússia
    Caminhões não tripulados vão circular entre Rússia e Finlândia
    Finlândia anuncia condição para abolição das sanções antirrussas
    Inimigo interno? Finlândia agitada por crescente ameaça terrorista
    Finlândia reforça cooperação na área de defesa com EUA
    Tags:
    orçamento militar, despesas, tropas, defesa, fronteira, território, terreno, imóveis, compra, venda, invasão, medo, Super Hornet, OTAN, UE, Parlamento, Ministério da Defesa, Yle, EUA, Europa, Helsinque, Rússia, Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik