01:17 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Príncipe da Grã-Bretanha, Charles

    Príncipe Charles relembra lições de guerra. Confira ‘casos nazistas’ da família real!

    © AP Photo /
    Europa
    URL curta
    773

    As lições da Segunda Guerra Mundial não devem ser esquecidas. Muito bom, que isso tenha sido dito pelo herdeiro do trono britânico. Pois os membros da Casa Windsor às vezes perdem totalmente a memória.

    O herdeiro do trono britânico, príncipe Charles, amedronta-se ao trazer de volta memórias de uma época distante. Memórias não individuais, e sim coletivas. Durante discurso no evento de caridade do Fundo de Socorro Mundial Judaico, ele falou sobre seu medo relacionado ao esquecimento das lições da Segunda.

    Palavras de ouro, ditas na hora e no lugar certo. Ótimo que tenham sido ditas pelo herdeiro do trono britânico. Pois, além dos membros da Casa Windsor perderem a memória com frequência, sempre ocupam lugar central nos escândalos que estão interligados às lições do Segundo Mundo como se tivessem desaprendido. Ou aprenderam, mas não totalmente.

    Assim, em 2005, o filho caçula do príncipe Charles — príncipe Harry — chegou a uma festa à fantasia vestido com uniforme nazista. Na foto publicada pelo tabloide Sun, um rapaz de 20 anos vestido com uma farda de um oficial da tropa africana do general alemão Rommel e no braço uma suástica, posando com um copo e um cigarro. Depois, o Palácio de Buckingham explicou o comportamento do príncipe como "má escolha de fantasia". Algumas pessoas criticaram diretamente o príncipe Charles por sua falta de atenção à educação de Harry.

    Príncipe Harry chegou a uma festa à fantasia vestido com uniforme nazista, 2005
    © AFP 2018 / Gabriel Bouys
    Príncipe Harry chegou a uma festa à fantasia vestido com uniforme nazista, 2005

    Em 2015, o Palácio de Buckingham teve que explicar as ações da rainha Elizabeth II. O mesmo Sun publicou um documentário da década de 30, em que a futura rainha da Grã-Bretanha, naquela época menina de 6 anos de idade, levanta sua mão em saudação nazista. Representantes da casa real disseram que a menina era muito jovem e não entendia o significado do gesto.

    Futura rainha britânica Elizabeth II mostra saudação nazista aos seis anos de idade
    © AP Photo / Tim Ireland
    Futura rainha britânica Elizabeth II mostra saudação nazista aos seis anos de idade

    Enquanto isso, muitos lembraram que o tio da Elizabeth — o rei Edward VIII — já era bem adulto quando declarou publicamente sua simpatia ao nazismo. E após abdicar ao trono, juntamente com sua esposa, Edward VIII fez uma visita a Hitler. No entanto, ele não era o único em Londres que apreciava os ideais nazistas. Antes da Segunda Guerra Mundial, muitos aristocratas britânicos, bem como industriais, apreciavam profundamente os nacional-socialistas — nazistas — alemães. Com quem mantinham ligações, inclusive comerciais. E juntos sonharam levar a máquina militar alemã para o Oriente.

    A memória é uma coisa importante. As lições das aulas de história não devem ser esquecidas por ninguém.

    Visita do duque de Windsor, Eduard, a Adolf Hitler. Alemanha 1937
    © AP Photo /
    Visita do duque de Windsor, Eduard, a Adolf Hitler. Alemanha 1937

    As opiniões foram expressas por Svetlana Kalmykova e publicadas no site do serviço russo da rádio Sputnik

    Tags:
    general, nazista, Segunda Guerra Mundial, Palácio de Buckingham, Rádio Sputnik, Príncipe Charles, Elizabeth II, Príncipe Harry, Grã-Bretanha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik