16:55 18 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Escalada da tensão militar na Ucrânia (32)
    1949
    Nos siga no

    Ontem, as Forças Armadas ucranianas lançaram no território da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD, sigla em russo) aproximadamente 2,2 mil minas e projetis, incluindo sistemas de lança-mísseis, comunicou o representante do Ministério da Defesa da PRD na quarta-feira (1).

    Anteriormente, milícias e autoridades de segurança ucranianas comunicaram a piora na situação em Donbass. Partes do conflito culpam uns aos outros pelo aumento de ataques no triângulo Donetsk-Yasinovataya-Avdeevka, bem como por tentativas de ofensivas. O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, convocou uma reunião de emergência do grupo de contato sobre Donbass. De acordo com o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, Moscou está preocupada com as ações agressivas de Kiev em Donbass, que infringem os acordos de Minsk.

    "Durante as últimas 24 horas… as forças da Ucrânia bombardearam o território de Donetsk 3.016 vezes. Deste número, artilharia pesada foi usada 839 vezes, sistemas de lança-mísseis – 490 vezes, morteiros de diversos calibres – 842 vezes, tanques – seis vezes, veículo blindado de combate – 83 vezes, ZU, RPG, AGS e armas de fogo – 756 vezes", declarou o Ministério da Defesa.

    © Sputnik .
    Bombardeios em Donetsk
    Em abril de 2014, Kiev iniciou operação militar contra as repúblicas autoproclamadas de Lugansk e Donetsk, que declararam sua independência após a mudança de poder na Ucrânia em fevereiro de 2014. Segundo os dados mais recentes da ONU, o conflito já deixou 9,7 mil vítimas.

    Tema:
    Escalada da tensão militar na Ucrânia (32)

    Mais:

    Donetsk denuncia planejamento de nova ofensiva pela Ucrânia
    Donetsk acusa Ucrânia de colocar mais de 30 LMF e helicópteros na linha de contato
    Donetsk: Ucrânia envia mais 200 franco-atiradores para a linha de frente
    Tags:
    veículo blindado, veículo de combate, bombardeio, Forças Armadas da Ucrânia, Ministério da Defesa, Pyotr Poroshenko, Dmitry Peskov, República Popular de Donetsk, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar