01:19 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    1015
    Nos siga no

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, alterou a divisão administrativa e militar da Ucrânia com a criação da zona aérea Vostok (Leste).

    Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia
    © Foto / Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    Antes disso, o espaço aéreo do país era composto por três zonas — Zapad (Oeste), Yug (Sul) e Tsentr (Centro) e uma região aérea militar acima do mar Negro. Os territórios do leste ucraniano, incluindo Donbass, faziam parte da zona Tsentr.

    Sendo assim, a Ucrânia passa a possuir quatro zonas militares aéreas. De acordo com o decreto do presidente, as fronteiras da nova zona abrangem os territórios do leste da Ucrânia, incluindo as regiões de Donetsk e Lugansk que não estão sendo controladas diretamente por Kiev.

    No que diz respeito às questões territoriais, na véspera Poroshenko anunciou que a Ucrânia "não pretende desbaratar territórios" e que, alegadamente, existem forças em Kiev que sugerem "desistir de Donbass".

    Vale lembrar que, desde fevereiro de 2014, as autoridades da Ucrânia realizam uma operação militar contra as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL) que, preocupadas com a política das novas autoridades do país, decidiram unir-se e formar a região de Donbass, rejeitando a legitimidade do novo gabinete de Kiev.

    Mais:

    Tem Ucrânia chances de se tornar uma potência nuclear?
    Marinha da Ucrânia adverte sobre deslocamento de material bélico no país
    Tags:
    Ucrânia, Kiev, Donbass, República Popular de Donetsk, Lugansk, mar Negro, Pyotr Poroshenko, divisão, decreto, fronteiras, militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar