13:43 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Segurança na Internet vem marcando as relações entre EUA e China

    Programador russo é detido na Espanha a pedido do FBI

    © AFP 2019 / Thomas Samson
    Europa
    URL curta
    15211

    Ele viajava com a esposa quando foi abordado por autoridades espanholas; mesmo sem ter sido formalmente acusado, Stanislav Lisov segue preso e esposa teme extradição para os EUA.

    Autoridades espanholas prenderam hoje, um programador russo a pedido do FBI. Stanislav Lisov tem 31 anos e viajava pela Espanha com a família. Ele trabalha como desenvolvedor de uma companhia na cidade de Taganrog, no sudeste da Rússia.

    O programador foi detido no aeroporto em Barcelona com a esposa. Em entrevista ao canal de notícias RT, a esposa dele, Darya Lisova, contou como foi a abordagem.

    "Nós fomos detidos (…) após devolver um carro alugado antes de viajar para Lyon para continuar nossa viagem e ver nossos amigos. Quanto nós estávamos saindo do carro, dois policias nos abordaram, mostram seus distintivos e disseram que estavam detendo meu marido", afirmou.

    Os policiais iniciaram uma busca pelo telefone, notebook e tablet do programador. Mesmo sem acusações oficiais, Lisov segue preso no Presídio de Brians no município de Martorell, na Catalunha, de acordo com sua esposa.

    O enviado para os direitos humanos do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Konstantin Dolgov confirmou a detenção de Lisov. Ele disse que o programador, que está preso em um centro de detenção preventiva em Barcelona, é acusado pelos EUA de fraude "com o uso de meios eletrônicos".

    "Já tivemos dois advogados. O primeiro não poderia lidar com as responsabilidades, por isso, contratamos um segundo. Ele agora está se familiarizando com o caso. Até agora, não conseguimos descobrir o que exatamente eles suspeitam que ele fez", disse Lisova.

    A esposa de Stanislav Lisov teme agora que o marido seja extraditado para os Estados Unidos.

    Mais:

    Inteligência dos EUA acusa Rússia de estar por trás do hacker Guccifer e do site DCLeaks
    Ataques hacker ‘russos’ aos EUA podem ter sido obra da própria inteligência americana
    Ataque hacker a 5 maiores bancos russos é rechaçado
    WikiLeaks pede fim da onda de ataques hacker nos EUA
    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia, RT, Darya Lisova, Stanislav Lisov, Konstantin Dolgov, Taganrog, Lyon, Estados Unidos, Barcelona, Espanha, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar