15:40 22 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    402
    Nos siga no

    A Estônia manifestou esperança de que os EUA mantenham sua presença militar na Europa e não reavaliem seus contatos com a OTAN durante a presidência de Donald Trump.

    Essa declaração foi feita pelo chanceler estoniano Sven Mikser na quarta-feira (18).

    "Não temos razões para acreditar que o presidente eleito Trump pretenda rever de maneira radical as relações de aliança ou alterar compromissos dos EUA quanto à parceria transatlântica com os aliados europeus", destacou Mikser à agência RIA Novosti.

    Além disso, "não há razões para duvidar que a presença militar americana na Europa continue", conclui Mikser.

    Antes, Trump reiterou por várias vezes que a OTAN é uma organização obsoleta já que não contempla o combate ao terrorismo, expressando sua intenção de adotar uma nova postura perante a Aliança Atlântica, cobrando mais dos outros membros e reduzindo os gastos dos EUA com a organização.

    Mais:

    Caças da OTAN continuam voos de treino sobre a Estônia
    Governo da Estônia chama reservistas com urgência para exercícios militares
    Chefe da Marinha da Estônia renuncia após escândalo de contrabando de álcool e cigarros
    Tags:
    terrorismo, chanceler, aliados, compromissos, aliança militar, OTAN, Donald Trump, Europa, EUA, Estônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar