02:54 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    716
    Nos siga no

    Ex-ministro britânico dos Assuntos Europeus acredita que pessoas ligadas com a Rússia e contratadas por Moscou possam estar colhendo dados comprometedores contra políticos britânicos.

    Citado pela edição The Guardian, Chris Bryant também considera possível que a Rússia tenha dados secretos contra o chanceler britânico, Boris Johnson.

    "No meu ponto de vista, Boris Johnson, Liam Fox (ministro do Comércio Internacional), Alan Duncan (vice-chanceler) que possui relatórios sobre a Rússia, e David Davis (ministro do Brexit) serão estudados sem dúvida alguma. Os russos vão vigiar eles cuidadosamente. Eles criarão arquivos que conterão todas as informações sobre o que eles [políticos britânicos] fazem", disse Bryant.

    Esta declaração foi feita alguns dias depois do escândalo nos EUA sobre alegações de que "alguns agentes secretos" russos dispõem de dados comprometedores contra o presidente eleito Donald Trump. Horas depois da notícia, o próprio Trump declarou que a Rússia nunca tentou influenciá-lo, declarando como falsas as alegações.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, referiu-se a tais notícias como "absurdas". De acordo com ele, essas alegações falsas possuem uma única meta: destruir as relações entre Rússia e EUA.

    Mais:

    Informações de que Rússia possui dados comprometedores sobre Trump e Clinton são absurdas
    EUA querem criar nova estrutura para conter a 'influência secreta' da Rússia
    Ex-funcionário da CIA não vê provas de influência da Rússia nas eleições dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar